Médico italiano com ebola em Serra Leoa será levado para Roma

Profissional de saúde, o primeiro italiano que contraiu a doença, trabalhava para a organização não governamental italiana Emergency e ainda não tem febre, nem outros sintomas graves

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um médico italiano infectado com o vírus ebola em Serra Leoa vai ser transferido para um hospital especializado em doenças infecciosas em Roma, anunciou nesta segunda-feira (24) o Ministério da Saúde.

O profissional de saúde, o primeiro italiano que contraiu a doença, trabalhava para a organização não governamental italiana Emergency e ainda não tem febre, nem outros sintomas graves. Ele deverá ser transportado em voo especial, na noite de hoje, para ser tratado no Instituto Lazzaro Spallanzani.

Segundo nota da Emergency, o médico trabalhava em um centro para doentes de ebola em Lakka.

O vírus já afetou, desde o início do ano, aproximadamente 15.350 pessoas, com 5.459 mortes, sobretudo em Serra Leoa, na Libéria e Guiné-Conacri, de acordo com os últimos dados da Organização Mundial da Saúde.

Leia tudo sobre: EbolaDoençaEpidemiaVírusInfecçãoItáliaRomaMédicoProfissional de SaúdeMundo