Jovem se recusa a vender drogas para suposto policial e é morto em BH

Apesar de, segundo populares, ter ser apresentado como policial, não houve nenhuma prova que comprovasse que o atirador era militar ou civil

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Um jovem de 26 anos foi executado com oito tiros, na noite desse domingo (23), dentro de um bar do bairro Ouro Preto, na região da Pampulha, em Belo Horizonte. O assassinato aconteceu depois que a vítima se recusou a vender drogas para um homem, que, segundo populares, se identificou como policial.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o dono do estabelecimento comercial, localizado na rua Luiz Lopes, contou aos militares do 34º Batalhão que dois homens estavam no bar consumindo bebidas alcoólicas. Já do outro da rua estava Evandro Santos Souza com a namorada.

Em certo momento, os dois homens foram ao encontro do jovem e teriam pedido drogas. Por sua vez, a vítima afirmou que não tinha. Nesse momento, um dos suspeitos sacou uma arma e se identificou como policial. Com medo, Souza correu e tentou se esconder dentro do bar.

O criminoso foi atrás e, na cozinha do comércio, efetuou vários disparos. Souza foi atingido nos braços, costas, clavícula, ombro e bochecha. Ele morreu na hora. Após o crime, a dupla fugiu e não foi mais localizada.

Apesar de ter dito que era policial, não existe nenhuma prova que o homem seja das polícias Militar e Civil. A ocorrência foi encerrada na Central de Flagrantes 2 (Ceflan).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave