Se vinha crescendo pouco, agora encolhe

iG Minas Gerais |

Em Minas Gerais, a análise é a mesma que vale para o país. O ano de 2014 é um dos piores já vividos nos últimos anos, diz a economista da Fiemg Annelise Fonseca. Ela explica que a última previsão da entidade para o ano era de recuo no faturamento de 9%, percentual que será revisto em dezembro. “O fato é que o setor vai fechar no vermelho, já que no acumulado do ano a queda é de 7,62%. Não tem como reverter isso”, diz.

E não é de hoje que os resultados deixam a desejar. No ano passado, o faturamento foi estável em relação a 2012, quando a indústria conseguiu alta de 0,29%. Em 2011, a alta foi maior, 2,68%.

Em 2010, o setor contabilizou crescimento de 11,87%. “Entretanto, vale lembrar que a alta aconteceu em cima de uma base de comparação fraca, já que em 2009, ano marcado pela crise mundial, a atividade encerrou o ano com queda de 8% no faturamento”, observa. A economista observa que o desempenho fraco é resultado de vários fatores, entre eles, a concorrência desleal, em especial, com a China. “Além do mais, o cenário de juros e inflação altos também não ajuda”, conclui. (JG)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave