PSDB garimpa para 2016, e Rodrigo de Castro é opção

Nome cotado, senador eleito Antonio Anastasia não pretende concorrer à prefeitura de BH

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

Rodrigo de Castro é sempre lembrado para concorrer por causa da boa votação
PEDRO SILVEIRA - 26.6.2009
Rodrigo de Castro é sempre lembrado para concorrer por causa da boa votação

Depois da derrota na disputa pelo governo de Minas e da insatisfação interna com as decisões do partido na eleição deste ano, o PSDB começou a definir estratégias para 2016, quando a Prefeitura de Belo Horizonte ganhará destaque no cenário eleitoral. Encontros internos do partido estão agendados, e as conversas nos bastidores apontam para um novo pré-candidato ao Executivo municipal: o deputado federal tucano Rodrigo de Castro.

Amanhã, lideranças do PSDB se reúnem com o senador eleito por Minas, Antonio Anastasia, para debater como será a condução do partido até a próxima eleição. No dia 27, é a vez de um encontro com o senador Aécio Neves.

Anastasia já foi considerado o nome preferido para a disputa municipal, mas recentemente, veio a público negar essa intenção. “Ele não será candidato a prefeito, pois tem um papel no Senado a cumprir, e o PSDB tem outros nomes”, afirma o presidente estadual do PSDB, Marcus Pestana. O dirigente se reuniu na semana passada com o prefeito Marcio Lacerda (PSB) para tratar da eleição e reiterar que o objetivo do PSDB é “caminhar junto” com o prefeito para escolher o sucessor do socialista.

A negativa de Anastasia abriu espaço para novos nomes entrarem em campo e se fortalecerem para a disputa. E, entre os quase dez aliados alçados a pré-candidatos à prefeitura, o de Rodrigo de Castro é o mais citado, mesmo após seu pai, o secretário de Governo Danilo de Castro, ter desagradado parte do PSDB durante a campanha ao governo de Minas neste ano.

“O Rodrigo de Castro parece demonstrar interesse. Ele buscou ter uma votação em Belo Horizonte na campanha a deputado federal por conta disso. Mas ele vai sofrer um desgaste grande por causa dos problemas enfrentados pelo Danilo na campanha”, ressalta um tucano sob a condição de anonimato.

Outro deputado confirma que há certa resistência, apesar de Rodrigo estar sendo sempre cotado como pré-candidato. “É uma vontade grande do pai dele, mas não depende só do Danilo”, diz o tucano. Marcus Pestana também confirma o deputado como um quadro com força. “Discutir um nome agora é precipitado, mas o PSDB tem muitas opções, como João Leite e Rodrigo de Castro, entre outros”, diz.

Para tentar preparar o terreno para seu filho, já foi especulada uma possível indicação de Danilo para uma secretaria na Prefeitura de Belo Horizonte em 2015. O movimento, porém, parece ter perdido força, já que Lacerda é fiel aos atuais detentores das principais pastas da capital.

Outras siglas

Apoio. Além do apoio de Lacerda, o PSDB vai colocar na negociação para 2016 outras legendas que também pretendem ter candidatos, como o PV, com Délio Malheiros, e o PTB, com Eros Biondini.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave