União e agradecimento: Cruzeiro faz a festa após tetra do Brasileiro

Treinador e jogadores comemoraram a conquista do tetracampeonato junto com os quase 60 mil torcedores

iG Minas Gerais | Lohanna Lima |

Cruzeiro e Goiás tiveram de lidar com forte chuva no Mineirão
UARLEN VALERIO / O TEMPO
Cruzeiro e Goiás tiveram de lidar com forte chuva no Mineirão

Com a presença de quase 60 mil torcedores, o Cruzeiro pôde, enfim, soltar o grito de campão brasileiro de 2014. Após o árbitro Paulo Henrique Godoy Bezerra apitar o fim da partida contra o Goiás, o Mineirão explodiu em azul e branco nas arquibancadas, enquanto o banco de reservas invadiu o gramado para festejar com os demais. Momento histórico em que o grito de “nós somos loucos, somos Cruzeiro” extravasou das arquibancadas contagiando também os jogadores, que cantaram repetidamente a trilha que embalou toda a trajetória do tetra.

Autor do primeiro gol do jogo e decisivo nas últimas quatro partidas, Ricardo Goulart falou sobre a importância e o sentimento de conquistar por duas vezes consecutivas o maior título nacional. “Todo grupo sonha ganhar um campeonato e nós ganhamos dois seguidos. Estamos de parabéns”, disse.

Questionado sobre qual o segredo para a conquista do tetra, o meia Éverton Ribeiro destacou o ambiente cruzeirense. “É a união e o trabalho forte. Deus vem abençoando o nosso grupo. Está todo mundo de parabéns por não ter deixado a vaidade tomar conta do ambiente".

Fora dos gramados por cinco meses por causa de uma lesão, o zagueiro Bruno Rodrigo teve motivos a mais pra comemorar. “É uma coisa que infelizmente acontece (lesão). Voltei contra o Santos, pela semifinal da Copa do Brasil, um jogo difícil. Meus companheiros me ajudaram muito agradeço a todos. Todos colaboraram e tem sua parcela nessa conquista", encerrou.

Em meio a volta olímpica e comemoração com a réplica da taça, o técnico bicampeão, Marcelo Oliveira, foi ovacionado pela torcida e carregado pelos atletas, que fizeram a tradicional roda e jogaram o treinador para o alto. Agradecido, o comandante fez questão de destacar a toda a trajetória celeste até a conquista. 

"Obrigado a todos. Todos sabem da nossa luta, nada vem de mão beijada, nada foi doado, foi construído no sacrifício e na união. Este título vem pra coroar o trabalho do melhor mandante, melhor visitante e clube que ficou mais tempo na liderança, além do trabalho da diretoria e dos jogadores que são guerreiros".

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave