Senador Humberto Costa propõe quebra de sigilos

Líder do PT no senado, Humberto foi acusado pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa de ter recebido R$ 1 milhão em esquema de corrupção

iG Minas Gerais | Da Redação |

O senador Humberto Costa avisou neste domingo (23) em nota oficial que coloca seus dados pessoais, inclusive bancários, à disposição para investigação. Líder do PT no senado, Humberto foi acusado pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa de ter recebido R$ 1 milhão em esquema de corrupção da Petrobras.   "Coloco inteiramente à disposição de todos os órgãos de investigação afetos a esse caso para quaisquer esclarecimentos e antecipadamente, disponibilizo a abertura dos meus sigilos bancários, fiscal e telefônico", informou em nota replicada em sua conta no twitter.   O senador afirma que todas as doações de campanha de senador em 2010 foram legais e declaradas em prestação de contas à Justiça eleitoral, que aprovou as contas.   "Causa espécie o fato de que ao afirmar a existência de tal doação, o sr. Paulo Roberto não apresente qualquer prova, não sabendo dizer a origem do dinheiro, quem fez a doação, de que maneira e quem teria recebido", diz na nota.   Segundo ele, as denúncias envolvendo a Petrobras devem ser feitas "com o cuidado de não macular a honra e a dignidade de pessoas idôneas". O senador diz ainda que espera com "absoluta tranquilidade" o pronunciamento da Procuradoria Geral da República (PGR) sobre as acusações antes de tomar providências.

Leia tudo sobre: CorrupçãoPetobrasesquema