Força no aplique!

Hit s do verão, mechas removíveis são aliadas para incrementar o penteado. O Pandora ensina como aderir aos apliques com fios acoplados com presilha tic-tac

iG Minas Gerais | Lorena K. Martins |

Outra opção criada por Jô Martins é um semipreso com ondas naturais
LEO FONTES / O TEMPO
Outra opção criada por Jô Martins é um semipreso com ondas naturais

O sonho da estudante de medicina Marcela Thiemi de ter cabelos mais volumosos e compridos foi realizado em alguns minutos, graças aos apliques com fios acoplados com presilha tic-tac que, em um passe de mágica, transformaram suas madeixas – originalmente na altura dos ombros – em um penteado digno de capa de revista. O teste foi aprovado com alguns meses de antecedência, já que Marcela está na luta para deixar os fios crescerem até sua formatura, no fim do ano que vem. 

Mas ela não é a única a investir no recurso. De acordo com Jô Martins, beauty artist do Camilla Silva Beauty House, muitas mulheres estão optando pelos apliques pra dar aquele “up” no penteado em uma ocasião especial, tanto para quem tem cabelo curto e quer investir no sonho de Rapunzel por uma noite quanto para dar volume e ter as madeixas com ares de red carpet, sem apelar para um mega-hair, por exemplo. “O aplique virou um acessório comum de cabelo e fica imperceptível. As possibilidades são infinitas; dá pra fazer trança e rabo de cavalo, mas a maiorias das clientes quer exibi-lo, e geralmente usam solto e com ondas naturais e bastante movimento”, relata.

Além desse upgrade instantâneo de volume e comprimento, outra vantagem dos apliques removíveis é possibilidade de brincar com as tonalidades. Para o cabelo da Marcela – um castanho-escuro com algumas mechas finas e claras no estilo californianas – o aplique usado tinha a tonalidade mais clara nas pontas para criar um efeito de degradê. O resultado fez com que o cabelo natural se confundisse com os apliques. “Quem coloca o aplique para uma festa não quer o cabelo 100% preso, é por isso que ele tem que valorizar o cabelo natural, deixá-lo mais bonito como um todo”, explica.

O resultado deixou a estudante satisfeita. “Nunca tinha pensado em colocar um aplique. Achei ótima a ideia e vou aderir quando for a minha formatura. Nem preciso me preocupar tanto em deixar o cabelo crescer”, disse.

Mão na massa

No cabelo de Marcela, Jô usou três apliques de mechas finas – um na nuca e dois nas laterais – e dividiu bem o cabelo. Começou colocando um na nuca e intercalando com os fios da estudante, para dar mais naturalidade. Um truque do profissional é amarrar as mechinhas nas laterais do cabelo com uma gominha de silicone antes de encaixar o tic-tac, pois assim garantem mais firmeza ao penteado. Para finalizar, usou babyliss para fazer ondas e dar mais volume aos fios.

Outra diferença, de acordo com Jô, é optar sempre pelos apliques de fios naturais. “Cabelo sintético é permitido só para ir à festa fantasiada. É como um cabelo de boneca, não dá para usar chapinha e babyliss”, rebate.

Para usar só por uma noite, a opção mais prática é alugar o acessório no próprio salão – neste caso cada mecha de aplique pode custar R$ 100. Outra possibilidade também é comprá-los por cerca de R$ 1.200, mas para isso é preciso fazer a manutenção e mantê-lo limpo e hidratado quando houver necessidade.

Se ainda restam dúvidas para aderir ao efeito cabelón de celebridade, quem usou deixa o conselho: “Não incomoda e não pesa. Eu sinto que tem alguma coisa, assim como eu sinto que estou de cílios postiços”, diz Marcela.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave