Retomada mais que ensaiada

Atores que se afastaram da TV falam sobre suas motivações e a vontade de voltar ao vídeo

iG Minas Gerais | geraldo bessa |

CZN
undefined

 

O público tem memória fraca. Para um ator, dois ou três anos fora da TV podem ser decisivos para sua popularidade e possível conquista de novos personagens. No entanto, por motivos diversos, muitos profissionais se afastam do esquema industrial do vídeo. Alguns, como Patrícia França e Tereza Seiblitz, somem pela falta de bons convites. Outros, como Selton Mello e Rodrigo Santoro, por privilegiarem outras mídias. E ainda existem casos de atores que optam por dar uma pausa na carreira para retomá-la (ou não) em um outro momento, caso de atrizes como Lídia Brondi e Ana Paula Arósio. Percebendo essa ausência ou atendendo a pedidos, diretores e autores promovem esse revival na carreira de muitos intérpretes. Em “Império”, por exemplo, três nomes que andaram afastados das novelas voltam ao ar em papéis de destaque: Letícia Birkheuer, Flávio Galvão e Jonas Torres. Do trio, Letícia é a que ficou menos tempo fora do ar, cerca de quatro anos, período em que se dedicou à maternidade, mas também procurou aprimorar sua atuação. “Eu precisava estudar e estar mais segura em cena. Esses anos fora das novelas foram importantes para eu saber que é isso que realmente quero”, conta.

Na pele do mulherengo Reginaldo, o experiente Flávio Galvão passou dez anos distante da Globo, emissora que o fez famoso. Por pura falta de convites instigantes no canal, o ator participou de novelas na Band e no SBT, até que resolveu ir para Portugal trabalhar como ator e diretor na emissora RTP. “Não queria ficar aqui fazendo qualquer coisa. Aceitei o convite de Portugal e foi uma experiência fantástica. No entanto, é muito bom voltar a trabalhar no Brasil e com o Aguinaldo (Silva)”, valoriza.

Recorrer aos contatos profissionais feitos no passado é uma boa forma de conseguir voltar ao ar. Foi assim que Jonas Torres conseguiu o papel de Ismael na atual novela das nove. Astro infantil de produções dos anos 80, como “Vereda Tropical” e “Armação Ilimitada”, ele passou muitos anos residindo nos Estados Unidos e trabalhando como piloto e mecânico de aviões. A última vez que participou de uma trama na íntegra foi na temporada de 1998 de “Malhação”. “Estava empolgado com outras coisas. Aí, só fazia pequenas participações na TV. Agora que resolvi voltar de vez, falei com amigos das antigas e fui muito bem recebido. É engraçado como a coisa hoje se tornou gigante”, compara.

De contrato recém-assinado com a Record, Lisandra Souto quase chegou a desistir da carreira e focar na clínica de dermatologia da qual se tornou sócia. Fora do ar desde “Quatro Por Quatro”, de 1994, a atriz resolveu dar um tempo nas novelas por conta de seu casamento com o jogador de vôlei Tande. O fim da relação culminou com a volta de Lisandra às novelas, 18 anos depois, em “Salve Jorge”, de 2012. Sem convites à vista na Globo, ela assinou com a Record e estará em “Moisés e Os Dez Mandamentos”, que tem previsão de estreia para o ano que vem. “Não fiquei parada ou só cuidando da família, fui trabalhar em outras coisas que me motivavam. Mas a saudade de atuar era cada vez maior. Aproveitei o convite da Glória (Perez) e quero dar continuidade a essa retomada”, destaca. Outra que volta à TV em uma produção bíblica é Tereza Seiblitz, que, após seis anos vivendo apenas para o teatro, será Maria em cinco episódios da série “Milagres de Jesus”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave