Marcelo Oliveira não esconde orgulho com proximidade de bicampeonato

Uma vitória simples sobre o Goiás dará à Raposa o tetracampeonato brasileiro, a segunda conquista nacional consecutiva da equipe e do treinador

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Marcelo Oliveira esconde o jogo antes de clássico com o Atlético
Washington Alves/VIPCOMM
Marcelo Oliveira esconde o jogo antes de clássico com o Atlético

Da considerada 'nova safra' de treinadores, Marcelo Oliveira já desponta como o mais vitorioso. Neste domingo, contra o Goiás, o comandante tem a possibilidade de escrever seu nome definitivamente na história do Cruzeiro. Uma vitória simples dará à Raposa o tetracampeonato brasileiro, a segunda conquista nacional consecutiva da equipe e do treinador.

Marcelo não esconde a felicidade pelo troféu, tão próximo, fruto de um árduo planejamento que já perdura por duas temporadas. 

“Conquistando esse título, passamos a fazer parte da história desse clube, de tantas conquistas. Temos jogadores comprometidos e de boa qualidade. É um orgulho. Mas não é fruto de um só. O Cruzeiro possibilita tudo isso pela estrutura e planejamento que tem. É uma grande honra entrar para a história do clube dessa forma”, avalia o treinador.

Por conta de seu passado vinculado ao Atlético, grande rival do Cruzeiro, Marcelo recebeu grande rejeição da torcida celeste. No entanto, assim como foi nas quatro linhas, o treinador implantou sua filosofia de jogo bonito, técnico, baseado na troca de passes, nas tabelas e transformou a Raposa em uma verdadeira dinastia dentro do cenário nacional.