Superávit de R$ 10,1 bi é a nova projeção

iG Minas Gerais |

BRASÍLIA. O governo informou ontem que pretende realizar um superávit primário (poupança para o pagamento de juros da dívida pública) de R$ 10,1 bilhões em 2014. A projeção está no relatório de avaliação de receitas e despesas primárias do quinto bimestre, divulgado ontem pelo Ministério do Planejamento.

Com dificuldade para fechar as contas do ano, a equipe econômica já admitiu que não tem condições de atingir sequer a meta mínima de superávit primário que foi incluída na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), de R$ 49,1 bilhões. Por isso, já enviou ao Congresso um projeto que altera a LDO de 2014.

O governo quer aumentar o valor que pode ser abatido da meta com investimentos e desonerações, hoje fixado em R$ 67 bilhões. Na prática, isso poderia resultar até mesmo num déficit primário este ano.

O relatório afirma que, para chegar a um esforço fiscal de R$ 10,1 bilhões neste ano, o governo vai abater R$ 106 bilhões em desonerações e investimentos da meta de superávit primário. No documento, o governo destaca que as contas do quinto bimestre foram feitas já considerando a aprovação da mudança da LDO pelo Congresso.

Crescimento menor. O relatório do quinto bimestre também reduziu a projeção para o crescimento da economia em 2014 de 0,9% para 0,5%. No início do ano, o governo esperava 2,5%. O governo também elevou de 6,20% para 6,45% a estimativa de inflação medida no IPCA para o fechamento deste ano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave