Conquistas aos 18 anos

iG Minas Gerais |

O jornal O TEMPO completou ontem 18 anos de circulação. E com seu aniversário vem uma grande notícia. O periódico passa a ser o segundo mais vendido em Minas Gerais, perdendo apenas para o popular Super Notícia, também editado pela Sempre Editora e líder geral na venda de jornais impressos em todo o Brasil. Juntos, eles lideram o mercado de mídia impressa do Estado, atingindo, somente na região metropolitana de Belo Horizonte, mais de 2,5 milhões de leitores por dia. As vendas de O TEMPO, avulsas ou por de assinatura, superam as de seu principal adversário pelo terceiro mês consecutivo, chegando à média de 60.456 exemplares todos os dias, de acordo com o levantamento mensal realizado pelo Instituto Verificador de Circulação (IVC). O resultado não é uma novidade para quem faz hoje o melhor jornalismo de Minas Gerais. É, sobretudo, um reconhecimento pelas boas práticas de isenção que suas páginas apresentam na cobertura de todos os assuntos pertinentes ou de interesse da sociedade mineira. Com um jornalismo objetivo e sincero, O TEMPO obteve resultados importantes e se destacou ao longo de 2014 nos grandes acontecimentos de Minas como o veículo de maior isenção entre formadores de opinião. A liderança regional no ranking de jornais do IVC coincide também com a reconhecida cobertura política de 2014, em que os bastidores das eleições, o equilíbrio na hora de tratar das candidaturas apresentadas e as notícias pautadas, organizadas e publicadas de forma despretensiosa foram indispensáveis para o cumprimento da linha editorial do jornal, tão bem incorporados por diretoria, presidência e acionistas da empresa. Investimento em reportagens especiais também é parte ou motivo do sucesso, principalmente em um momento em que o meio jornal passa por grandes revoluções e se torna cada vez mais adaptável a diversas plataformas. Séries como “Um mineroduto que passou em minha vida” e “Transposição do descaso”, escritos pelos jornalistas Rodrigo Freitas, Queila Ariadne e Ana Paula Pedrosa, e com fotografias de Douglas Magno e Mariela Guimarães, não trouxeram somente prêmios nacionais ou internacionais, mas, principalmente, o resgate de um jornalismo de profundidade que, mais do que informar, detalha e destrincha realidades. Às conquistas do jornalismo e da redação, objetivo maior da marca O TEMPO, junta-se o profissionalismo de outros funcionários dos diversos setores que compõem a empresa e que atuam por trás das notícias do papel e da internet. Aos mais de 1 mil colaboradores, entre jornalistas, fotógrafos, diagramadores, cartunistas, colunistas, revisores, designers, colaboradores em geral, secretárias, publicitários, assistentes de marketing, relações-públicas, administradores, agentes comerciais e executivos de conta, gráficos, distribuidores, motoristas, administradores, analistas de informática, operadores de telefonia e corretores comerciais, distribuidores, economistas e vendedores de jornais, a extensão dos nossos parabéns! Aos leitores, o nosso muitíssimo obrigado!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave