Solo fértil de Tulipa

iG Minas Gerais | Giselle Ferreira |

Tulipa Ruiz canta “Tudo Tanto” no Palácio das Artes
Rodrigo Schmidt/Divulgação
Tulipa Ruiz canta “Tudo Tanto” no Palácio das Artes
Ao contrário do que canta em “Só Sei Dançar com Você”, Tulipa Ruiz sabe dançar com muita gente. Cantar, então, nem se fala. À parte todas as ilustres colaborações que ela coleciona em discos (Lulu Santos, Tiê, Anelis Assumpção, Donatinho, Kassin, Thalma de Freitas, Céu e Mariana Aydar), ela recentemente gravou participações no mais novo de Criolo, fez dueto com João Donato e dividiu o palco com Baby Consuelo e Otto.    “Nunca passou pela minha cabeça que eu fosse tocar com esses que moravam na minha vitrola. Os encontros proporcionados pela música me deixam muito feliz”, conta a paulista, que na próxima quarta (26) tem compromisso marcado com o público mineiro. No Palácio das Artes, Kadu Vianna abre a noite que Tulipa finaliza com “Tudo Tanto” (2012).    Ainda sem saber se alguma interseção entre os shows irá acontecer, Tulipa se diz curiosa a respeito do trabalho do músico mineiro e empolgada para ocupar “um dos mais importantes palcos dessa cidade incrível”. E mesmo em fase de apagar de luzes para o disco que ela lançou há dois anos, a cantora parece tão apaixonada e dedicada à turnê quanto uma estreante.    “Acredito muito que discos são fotografias de momentos através de sons. Numa primeira etapa você busca ser fiel a essa foto, mas, conforme a turnê vai acontecendo, as músicas vão mudando, instrumentos e pessoas vão entrando, saindo... O setlist é sempre mutante, cada show é um. Estamos vivendo os últimos momentos de ‘Tudo Tanto’ e vai ser assim até o fim”, comenta, acrescentando que só falará sobre o novo disco no dia seguinte ao último show deste ciclo. Ideias, parcerias e planos já estão todos engavetados e as gravações devem ter início nos primeiros meses do próximo ano.    Retratos  Mas antes mesmo do lançamento, se uma foto fosse feita desse momento da carreira de Tulipa, ela se pareceria com aquela emblemática imagem que estampou a capa de “Tropicália ou Panis et Circencis” (1968): cheia de camadas, variadas companhias e experimentalismo. Em episódio que marcou a estreia do remake de “Globo de Ouro” (que foi ao ar na última segunda no Canal Viva e será reprisado no próximo sábado, 22, às 23h), Tulipa cantou “Mania de Você”, hit de Rita Lee.   Já no DVD “Cantoras do Brasil”, lançado no mês passado com material reunido da série de 13 episódios que o Canal Brasil levou ao ar em 2012, Tulipa homenageia Dalva de Oliveira, com a canção “Que Será”. Nada mal para quem começou encarando a música como hobby. Ela está em todas e agora até leva mais a sério a própria “invenção de moda”. Ela lançou, em setembro, a loja virtual Brocal, na qual dá vazão a seus dotes de desenhista e estilista.    Tulipa Ruiz Com abertura de Kadu Vianna Palácio das Artes (av. Afonso Pena, 1.537, centro, 3236-7400). Quarta (26), às 21h. R$ 40 (inteira).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave