Agência rebaixa avaliação das construtoras Mendes Junior e OAS

Notas da Mendes Junior Trading e Engenharia foram rebaixadas de "B+" para "B"; no caso da OAS, a nota foi rebaixada de 'BB-" para "B+"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

 A agência de classificação de riscos Standard & Poor´s rebaixou nesta sexta-feira (21) as avaliações das construtoras Mendes Junior e OAS devido aos possíveis desdobramentos do escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras, que está sendo investigado pela operação Lava Jato da Polícia Federal.

A Standard & Poor´s foi a segunda agência a reavaliar os riscos dessas empresas. No início da semana, a rival Moody´s havia rebaixado a nota da Mendes Junior e colocado a OAS em perspectiva negativa para possível rebaixamento citando a operação Lava Jato.

O ratings (nota) da Mendes Junior Trading e Engenharia foram rebaixados de "B+" para "B", notas consideradas medianas na escala da agência. A perspectiva para a nota é negativa, o que significada que poderá ser rebaixada novamente.

De acordo com a agência, as atuais investigações sobre corrupção poderiam prejudicar mais a já apertada liquidez da empresa. "Acreditamos que as atuais investigações sobre corrupção envolvendo a Petrobras e um dos executivos da Mendes Junior sobre alegações de superfaturamento de contratos poderiam pressionar mais a estratégia de refinanciamento da empresa, impedindo-a de reduzir sua concentração de dívida no curto prazo", afirmou a agência, em nota.

No caso da OAS, a nota foi rebaixada de 'BB-" para "B+", com a perspectiva também negativa para um possível novo rebaixamento.

"Acreditamos que as atuais investigações sobre corrupção envolvendo a Petrobras e alguns executivos da OAS com relação a potencial superfaturamento de contratos, apesar de serem incertas neste momento, poderiam prejudicar ainda mais a capacidade da empresa para se desalavancar no curto prazo", afirmou, em nota.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave