STJD acata pedido do Galo para que Cruzeiro forneça 10% dos ingressos

A diretoria celeste havia oferecido menos de 5%; no jogo do Independência carga do Atlético também não chegou a 10% e a Raposa recusou as entradas

iG Minas Gerais | THIAGO NOGUEIRA |

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD() acatou o pedido do Atlético para que o Cruzeiro cumpra o Regulamento Geral de Competições e forneça 10% dos ingressos para os atleticanos na partida decisiva da Copa do Brasil, dia 26, no Mineirão. A quantidade deve ser algo em torno de 6.000 lugares. Em caso de descumprimento, multa pode chegar a R$ 100 mil.

A principio, o Cruzeiro tinha oferecido 2.736 ingresso para o Galo, o que representaria menos de 5% da carga total colocada à venda, que é de 60 mil torcedores. Após vistoria da Polícia Militar, na quarta-feira, o espaço dos atleticanos foi reduzido ainda mais, por questões de segurança.

Como o Cruzeiro aceitou ceder um de seus blocos para o isolamento, o alvinegro, no fim das contas teria 1.813 lugares. Situação semelhante aconteceu na partida de ida, no Independência.

A diretoria celeste solicitou 10% da capacidade do estádio, mas o Atlético reservou apenas 2.219, que acabou ainda reduzido para 1.871 por questões de segurança. Como o Cruzeiro só aceitava receber 2.302 entradas, acabou recusando os ingressos e a partida foi realizada com torcida única atleticana.

Aguarde mais informações.

Leia tudo sobre: AtléticoCruzeiroSTJDingressofinalCopa do Brasil