Homem é preso sob suspeita de promover invasão a condomínio

Carlos Henrique de Oliveira é suspeito de promover a invasão de um condomínio do programa de habitação popular Minha Casa, Minha Vida

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

 Policiais Civis prenderam nesta sexta-feira (21) o presidente da Associação de moradores da favela Gogó da Ema, localizada na zona oeste do Rio.

Carlos Henrique de Oliveira é suspeito de promover a invasão de um condomínio do programa de habitação popular Minha Casa, Minha Vida, em Guadalupe, na zona oeste do Rio. A reportagem não conseguiu contato com o advogado de Oliveira até o meio-dia de hoje.

O condomínio foi invadido por 200 famílias das favelas Gogó da Ema, Chapadão, Pedreira e Final Feliz -todas localizadas nos arredores do empreendimento habitacional do governo federal, que tem 11 prédios e 204 apartamentos. A ocupação contou com o aval dos traficantes de drogas da região, segundo a polícia.

Após autorização judicial, os prédios foram desocupados de forma pacífica, na última quarta-feira (19). Alguns invasores, no entanto, ainda não têm onde morar.

Segundo investigações, Oliveira e um candidato a deputado estadual que está foragido agiram como organizadores da invasão.

Oliveira, de acordo com a delegacia, também responderá a um inquérito por supostamente vender vagas no condomínio. Os policiais tentaram cumprir mandados de busca e apreensão na sede da associação de moradores, mas tiveram que sair da favela pois traficantes reagiram a tiros.

Na mesma operação, policiais da 39ª DP (Pavuna) prenderam Davi da Conceição Carvalho, suspeito de atuar como traficante do morro do Chapadão, na zona norte. Contra ele havia pendentes dois mandados por tráfico de drogas, dois por homicídio e um por roubo a mão armada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave