PM e Cruzeiro entram em acordo e bloco 344 do Mineirão será fechado

Diretoria celeste havia recusado a proposta da Polícia Militar de fechar o setor durante a final da Copa do Brasil

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Imprensa MG
undefined

O Cruzeiro e a Polícia Militar resolveram o imbróglio com relação a interdição do bloco 344 do Mineirão, durante o segundo jogo da final da Copa do Brasil, na quarta-feira, dia 26 de novembro. Na manhã desta sexta-feira, a diretoria celeste resolveu aceitar a proposta da PM de isolar o setor, para evitar confusão entre torcedores cruzeirenses e atleticanos durante o jogo. Antes, o clube foi contra a ação, por já ter começado a vender os ingressos do bloco para a sua torcida. 

"O Cruzeiro nos comunicou na manhã desta sexta-feira, que concordou com o parecer da Polícia Militar, com relação a interdição do bloco 344 e que será feito para garantir a segurança das torcidas durante o jogo”, revelou o Coronel Ricardo Machado, chefe do comando de policiamento do Batalhão de Eventos.

A ação foi proposta nesta quinta-feira, durante uma reunião entre a PM, o Cruzeiro e o Atlético, realizada no Batalhão de Eventos da Polícia Militar. Desde a tarde dessa quinta, o Cruzeiro não está comercializando os ingressos do bloco 344 e irá realocar os torcedores que já adquiriram bilhetes para o setor.

Leia tudo sobre: cruzeiroatleticopolicia militarclassicocopa do brasil