Republicanos criticam regularização de imigrantes anunciada por Obama

Adversários prometem travar projeto no Congresso e na Justiça; representante do grupo afirmou que as medidas anunciadas pelo presidente são ameças a democracia

iG Minas Gerais | Da Redação |

Os adversários republicanos do presidente norte-americano Barack Obama já qualificaram de inconstitucional o projeto de regularização de 5 milhões de imigrantes ilegais anunciado nessa quinta-feira (20) e prometeram travá-lo no Congresso e na Justiça.

"Não é assim que a nossa democracia funciona", afirmou o presidente da Câmara dos Representantes, o republicano John Boehner. "O presidente disse anteriormente que não era um rei nem um imperador, mas comporta-se como tal", criticou.

As medidas propostas "são inconstitucionais e ameaçam a democracia", observou o representante republicano Michael McCaul.

O procurador do Texas, governador a partir de janeiro, anunciou nessa quinta-feira (20) que levará o caso à Justiça. "Os texanos têm verificado diretamente os custos e consequências da política ditatorial de Obama em matéria de imigração", declarou Greg Abbott, em comunicado. "Estou pronto para desafiar imediatamente o presidente na Justiça, com o objetivo de restabelecer a soberania e garantir um Estado de Direito", acrescentou.

Declarações semelhantes vieram do Congresso, onde o senador republicano John McCain e outros parlamentares falaram da possibilidade de contestar as medidas no tribunal.

"Temos a obrigação e a responsabilidade de combater esses abusos de poder flagrantes, que não resolvem quaisquer problemas", disse Kevin McCarthy, líder da maioria republicana da Câmara.

Leia tudo sobre: obamaanúncioimigraçãorepublicanosinconstitucionalcríticas