Justiça busca acordos internacionais após bloquear R$ 48 mi no Brasil

Instituições financeiras na Suíça, Alemanha, Holanda, China, Estados Unidos, Canadá, Peru e Uruguai serão checadas

iG Minas Gerais | Da Redação |

Na tentativa de localizar o dinheiro que teria sido desviado pelo esquema de corrupção na Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato, a Justiça Federal vai atrás dos bancos estrangeiros, segundo afirma o jornal "O Estado de S. Paulo". As instituições financeiras na Suíça, Alemanha, Holanda, China, Estados Unidos, Canadá, Peru e Uruguai são os alvos deste novo passo.

As contas averiguadas pertencem a 14 executivos de empreiteiras, ao ex-diretor de Serviços e Engenharia Renato Duque, ligado ao PT, e ao empresário Fernando Antônio Falcão Soares, o Fernando Baiano, apontado como operador do PMDB. Três empresas ligadas a esses dois investigados também são alvo do bloqueio.

A Justiça já conseguiu bloquear R$ 3,2 milhões em uma conta de Duque. O maior volume de dinheiro foi encontrado em cinco contas do empreiteiro Gérson de Mello Almada: R$ 22,6 milhões. Almada é vice-presidente da Engevix Engenharia.

De acordo com a publicação, por decisão do juiz federal Sérgio Moro, foram bloqueados em contas no Brasil R$ 47,8 milhões em nome dos acusados e de empresas ligadas a eles, valor abaixo do previsto pelas autoridades.

Leia tudo sobre: operaçãolava jatodinheiroacordo internacionalJustiçabloqueio