Falta de chuvas faz lucro do setor elétrico despencar 30%

A contrapartida desse movimento é o déficit hídrico e a elevação dos custos da energia no mercado de curto prazo

iG Minas Gerais |

Seca onde havia represas, como essa do rio Jaguari, dura meses
TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO – 6.7.2014
Seca onde havia represas, como essa do rio Jaguari, dura meses

São Paulo. A escassez de chuvas desde o início do ano e a necessidade de acionamento das usinas térmicas para compensar a menor geração hídrica pressionaram o balanço do setor elétrico no terceiro trimestre. Diante da necessidade de comprar energia para honrar contratos firmados, grandes geradoras tiveram papel determinante para a queda de 29,3% no lucro do período, na comparação com o intervalo entre julho e setembro de 2013.  

O resultado consolidado de 17 empresas analisadas pela reportagem totalizou R$ 2,4 bilhões, contra R$ 3,4 bilhões das mesmas empresas em 2013. Mantidas as condições atuais, é possível que o mesmo efeito de queda do lucro se repita no quarto trimestre deste ano.

Os números refletem o momento delicado pelo qual passa o setor. Grandes geradoras hídricas têm sido vítimas do déficit de geração em função da falta de chuvas. Para evitar queda mais acentuada no nível dos reservatórios, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) tem dado prioridade ao uso das térmicas.

A contrapartida desse movimento é o déficit hídrico e a elevação dos custos da energia no mercado de curto prazo. Os dois movimentos têm impacto direto no resultado das geradoras, que precisam desembolsar mais recursos para compra de energia para revenda.

O levantamento inclui números das empresas AES Tietê, AES Eletropaulo, Celesc, Cemig, Cesp, Copel, CPFL Energia, CPFL Renováveis, Cteep, EDP Energias do Brasil, Eneva, Equatorial, Light, Neoenergia, Renova, Taesa e Tractebel.

Não está incluso, portanto, o prejuízo de R$ 2,7 bilhões reportado pela Eletrobras, que distorceria os números consolidados e levaria o setor de energia a um prejuízo de aproximadamente R$ 300 milhões, contra lucro de R$ 2,5 bilhões no terceiro trimestre de 2013.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave