Grande momento, Maluquinho

Em apenas quatro meses jogados em 2014, Luan já tem o mesmo número de gols que fez em 2013

iG Minas Gerais | Josias Pereira |

Com a bola toda. Luan tem o perfil que o torcedor atleticano gosta, esbanjando raça quando está dentro das quatro linhas
Denilton Dias – 18.11.2014
Com a bola toda. Luan tem o perfil que o torcedor atleticano gosta, esbanjando raça quando está dentro das quatro linhas

Luan talvez seja o jogador que melhor simbolize a raça alvinegra. A loucura, a disposição e a entrega em campo são admiráveis. Mas ele também vem chamando a atenção por outra qualidade: o faro de gol. Nesta temporada, por conta de uma grave lesão no joelho direito, o meia-atacante ficou fora dos gramados por seis meses, e só “começou ano” em julho, quando fez sua primeira partida oficial marcando o único gol alvinegro no empate por 1 a 1, com o Bahia, no Independência, pela 11ª rodada do Brasileirão.

Em exatos quatro meses, Luan já balançou as redes em dez oportunidades, igualando o número de gols marcados no ano passado. Anteontem, na implacável goleada sobre o Flamengo, foram dois, uma mostra de seu oportunismo. O detalhe e que o meia-atacante não tem a incumbência de ser o matador alvinegro. Mesmo assim, ele é o vice-goleador do Galo na temporada, atrás apenas de Diego Tardelli, que em partidas oficiais já deixou sua marca em 14 ocasiões. Os companheiros, por sua vez, valorizam a fase e reconhecem a fase inspirado do Maluquinho. “Ele é um grande jogador e vive grande momento. Muitos duvidavam se ele era jogador de segundo tempo ou titular. Mas ele conseguiu espaço e hoje tem sido fundamental, fazendo gols e ajudando defensivamente. Ele está em todos os lados do campo. Estamos felizes com a fase dele”, avalia Marcos Rocha. Curiosidades também fazem parte do cotidiano do atleta neste período avassalador. Luan não era nem mesmo o titular absoluto. Com a mística de ser o talismã do segundo tempo, foi aos poucos assumindo uma importância vital no esquema de Levir Culpi, com responsabilidades até defensivas. E é justamente a polivalência que faz o jogador ser um elemento-surpresa. Incansável, mesmo quando uma fratura nas costelas quase o tirou de importantes partidas, Luan agora briga para encerrar a temporada com um título inédito e está a dois tentos de ser o artilheiro absoluto da Copa do Brasil 2014. Já foram cinco, alguns deles, como revelou o jogador, visualizados em sonhos. O torcedor atleticano está ansioso para que as premonições do Menino Maluquinho continuem certeiras. “Eu gosto de jogar em partidas decisivas. Espero que, na quarta-feira que vem, Deus possa me iluminar mais uma vez e eu possa fazer o gol. Claro que o mais importante é o título, mas o gol também será muito bom para mim”, finalizou o iluminado Luan.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave