Gastões ampliam em até 481% o uso de verba indenizatória

Pompílio Canavez, Liza Prado e Luzia Ferreira gastaram mais para divulgar mandato, mas não conseguiram sucesso nas urnas

iG Minas Gerais | Lucas Ragazzi * |

Liza Prado gastou R$ 71.727 da verba indenizatória na Assembleia em outubro
Guilherme Bergamini - 19/11/2014
Liza Prado gastou R$ 71.727 da verba indenizatória na Assembleia em outubro
Em outubro, mês de eleições e quando são pagos os serviços prestados no mês anterior à disputa eleitoral, os três deputados estaduais campeões em uso de verba indenizatória gastaram até 481% a mais que a média dos nove meses anteriores no ano. Liza Prado (PROS), Pompílio Canavez (PT) e Luzia Ferreira (PPS), que estão deixando a Assembleia no final deste ano, foram indenizados em R$ 183 mil pelos cofres públicos. Quem mais gastou em outubro foi Liza Prado (PROS). Ela somou R$ 71,7 mil em dispêndios, sendo R$ 60 mil em divulgação de seu mandato. De janeiro a setembro, a média total de gastos com verba indenizatória era de R$ 19.568. O aumento no último mês foi de 401%. Apesar do esforço para destacar sua atuação na Casa, ela não reeleita, obtendo 26.507 votos. Liza Prado justificou o aumento afirmando que declarou em outubro os gastos feitos e que não poderiam ser declarados durante o período eleitoral. “Iam dizer que era por causa da eleição”, admite. Pompílio Canavez (PT) gastou R$ 65 mil em outubro, um valor 481% maior do que a média dos meses anteriores no ano, que era de R$ 11.175. Ele não foi localizado para comentar o caso. Pompílio teve pouco mais de 27 mil votos e não foi eleito. Luzia Ferreira (PPS) foi a terceira que mais gastou no mês. O uso da verba indenizatória somou R$ 46,4 mil, valor 137,15% maior que a média de janeiro a setembro. Luzia Ferreira explicou que “em período eleitoral os gastos aumentam pois é hora de prestar contas do mandato”. Luzia Ferreira tentou uma vaga de deputada federal e não conseguiu sucesso nas urnas.   * Com supervisão de Ricardo Corrêa