Corpo de Thomaz Bastos é levado à Assembleia Legislativa de SP

Expectativa é de que estejam presentes e que participem do velório a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz e o governador Geraldo AlckminInácio Lula da Silva

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

POLITICA - Marcio Thomaz Bastos , então ministro da Justica , na Base Aerea de Brasilia .
FOTO: Jose Cruz/ABr - sem data
Antonio Cruz/ABr
POLITICA - Marcio Thomaz Bastos , então ministro da Justica , na Base Aerea de Brasilia . FOTO: Jose Cruz/ABr - sem data

O corpo do criminalista Márcio Thomaz Bastos chegou às 15h à Assembleia Legislativa de São Paulo para o início do seu velório.

Transportado do Hospital Sírio-Libanês até a a casa legislativa por um carro do serviço funerário da prefeitura de São Paulo, o caixão foi carregado para o hall principal da assembleia por familiares e amigos, entre eles o advogado criminalista Antônio Cláudio Mariz de Oliveira. Thomaz Bastos morreu aos 79 anos na manhã desta quinta (20).

"Nos últimos anos, sem a menor sombra de dúvidas, foi o maior advogado criminal do Brasil, sob todos os aspectos. Era um grande advogado pela cultura jurídica e pela forma de olhar o cliente. Ele sabia captar a alma do momento político", lamenta Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, advogado criminalista e amigo de Márcio Thomaz Bastos.

"Vai fazer muita falta no direito penal no momento em que o país está passando", completou. Entre os políticos e amigos que mandaram coroas de flores, estão o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o presidente nacional da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf.

A expectativa é de que estejam presentes e que participem do velório a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o governador Geraldo Alckmin e ministros do governo federal e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave