Thomaz Bastos será sempre inspiração para defesa do estado de direito

Entidade decretou luto oficial de três dias na seccional e subseções; Márcio ocupou a presidência da seccional paulista da OAB-SP, entre 1983 e 1985 e do Conselho Federal da OAB, de 1987 a 1988

iG Minas Gerais | Da Redação |

POLITICA - Marcio Thomaz Bastos , na época ministro da Justica , dá entrevista coletiva em Brasília
FOTO: Antonio Cruz/ABr - 24/02/2003
Antonio Cruz/ABr
POLITICA - Marcio Thomaz Bastos , na época ministro da Justica , dá entrevista coletiva em Brasília FOTO: Antonio Cruz/ABr - 24/02/2003

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção São Paulo (OAB-SP), Marcos da Costa, decretou luto oficial de três dias na seccional e subseções da entidade em reverência pela morte do jurista e ex-ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, ocorrida na manhã desta quinta-feira (20), no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Por meio de nota, a entidade lamentou o falecimento de Bastos.

“A Advocacia brasileira perde um de seus ícones, um dos mais importantes e produtivos advogados criminalistas de sua geração, que patrocinou grandes causas e foi um tribuno de escol. Também foi um democrata na acepção máxima da palavra, com vigorosa atuação na Assembleia Nacional Constituinte, na OAB e ao longo de sua vida pública, sempre buscando assegurar as garantias do direito de defesa, raiz de todos os demais direitos do cidadão”.

Entre as várias atuações que manteve ao longo dos seus 79 anos, Márcio Thomaz Bastos ocupou a presidência da seccional paulista da OAB-SP, entre 1983 e 1985 e do Conselho Federal da OAB, de 1987 a 1988. Conforme o comunicado, o jurista atuou em mais de 500 julgamentos e em muitos deles sem cobrar os honorários.

A OAB Brasil também divulgou nota de pesar e consternação e decretou luto oficial de sete dias. “Márcio será sempre inspiração para a defesa do estado de direito, dos valores constitucionais e dos fundamentos de uma sociedade civilizada”, disse o presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho.

Ele salientou que o ex-ministro era “um brasileiro exemplar, um advogado ético e decente, um jurista de escol, um homem de família, um amigo e conselheiro. Ao luto institucional se soma a tristeza pessoal pela irreparável perda deste inigualável presidente de sempre do Conselho Federal da OAB”.

Marcus Vinicius confirmou que participará do velório com início às 15h no hall nobre da Assembleia Legislativa de São Paulo. O corpo do ministro será cremado nesta sexta-feira (21), às 9h, no crematório Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo.

Leia tudo sobre: oabmárcio thomaz bastosluto oficial