Polícia vai investigar morte de dona de casa em consultório dentário

Paciente foi extrair um dente e passou mal após tomar anestesia; dentista não foi trabalhar nesta quinta, segundo secretária da clínica

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

A Polícia Civil vai investigar a morte de uma dona de casa de 47 anos que faleceu durante um tratamento dentário em um consultório de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. O delegado da 1ª delegacia da cidade,  Marco Antônio de Amorim Brandão, abriu um inquérito nessa quarta-feira (19).

De acordo com a assessoria de imprensa da corporação, o delegado aguarda os laudos da necrópsia e toxicológicos para saber se a anestesia aplicada foi a certa. Além disso, Brandão foi requisitar o prontuário médico da vítima e o registro profissional da dentista.

O inquérito vai investigar se houve, por parte da dentista, um eventual homicídio culposo, quando não tem a intenção de matar. O profissional foi ouvida e liberada.

A reportagem de O TEMPO fez contato no consultório dentário, mas foi informada pela secretária que a dentista não foi trabalhar nesta quinta-feira (20). Além disso, segundo a mulher,  a clínica está prestando assistência à família da paciente.

Maria Deuzeni Camilo Souza morreu na última terça-feira (18) após receber uma anestesia para extrair um dente. Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionada, mas ela não resistiu e faleceu no local. 

O marido de Maria informou à Polícia Militar que ela tinha problemas de coração. Porém, segundo o boletim de ocorrência da polícia, a dentista afirmou que não sabia dos problemas de saúde da paciente. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave