A voz Celeste

iG Minas Gerais |

Saudações celestes, nação azul. Vou dar um pitaco nesse time que enfrentará hoje o Grêmio, em Porto Alegre. Marcelo Oliveira já divulgou que entrará com Samudio, Nilton e Júlio Baptista. Moreno não joga, por pertencer ao Grêmio. Henrique cumpre suspensão, e Egídio se recupera de lesão. Então eu entraria com Willian, Everton Ribeiro e Marquinhos e avançaria Ricardo Goulart. O Grêmio empaca em jogos decisivos diante da Raposa, e faltam apenas duas vitórias para o título. Por algumas vezes, o time gaúcho passou pelo nosso caminho quando íamos em busca de algum título, e nos saímos muito bem. Destaco três momentos: a final da Copa do Brasil de 93, as quartas da libertadores de 97 e, no ano passado, a briga final pela liderança. SEIS pontos nos separa do tetra. Isso mesmo, apenas SEIS! Os fortes entenderão!

Avacoelhada

O América se transformou em um time de guerreiros para vencer o Luverdense, de virada e na casa do adversário. A determinação superou a técnica. Gilson, Renan Oliveira e Willians foram os mais produtivos no primeiro tempo. Ainda assim, Gilson jogou muito aberto pelo lado esquerdo, Renan Oliveira ficou isolado e Willians recuou para marcar, em vez de ser atacante mais agudo, a fim de penetrar na área, fazer assistências e finalizar. Pablo, Raul e Andrei pouco participaram das jogadas ofensivas. Júnior Negão, com pouca mobilidade, sem passes dos meias e cruzamentos dos laterais, teve baixo desempenho. Depois do gol sofrido na etapa complementar, o Coelhão mostrou atitude vencedora, aumentou a agressividade e eficiência nas finalizações. Destaque para João Ricardo, que até pênalti defendeu.

A voz da Massa

Saudações alvinegras. A atitude do presidente azulzinho de cobrar dos atleticanos R$ 1.000 pelo ingresso, no jogo de volta da final da Copa do Brasil, foi provocativa, petulante, mal-educada e nada engraçada. Acima de tudo, porém, foi uma demonstração patente e incontestável do pavor que eles estão sentido da presença da Massa no Mineirão. Daí tentam resolver o problema da única forma possível, que é nos impedir de comparecer ao jogo. E, para nós, a melhor e mais poderosa torcida do Brasil, é uma honra saber que o rival tem esse conceito de nós. Mas isso a gente já sabia! Agora a má notícia para eles: podem cobrar quanto quiser que a gente comparece do mesmo jeito. Se de alguma maneira vocês conseguirem barrar a nossa presença no Mineirão, o nosso time em campo vai detonar vocês do mesmo jeito! 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave