Aconchegantes e confortáveis, trailers vintage são nova mania

De uma padaria em beira de estrada a uma casa de campo itinerante, eles geram paixões

iG Minas Gerais | Steven Kurutz |

De 1963. O trailer de Kelle Arvay, no quintal de sua casa em Lambertville, Michigan: sensação de felicidade
TONY CENICOLA
De 1963. O trailer de Kelle Arvay, no quintal de sua casa em Lambertville, Michigan: sensação de felicidade

Nova York, EUA. Sentada em um pequeno quarto com paredes revestidas de madeira cor de mel em uma recente tarde chuvosa, Kelle Arvay tinha um olhar de felicidade profunda. “É difícil descrever a sensação de estar aqui dentro. É confortável. É um espaço onde nos sentimos seguros”, diz.  

Ela não estava descrevendo sua casa de dois andares no norte de Toledo, Ohio. Em vez disso, convidou o visitante para o seu pequeno refúgio: um trailer de viagem Bellwood 1955. O trailer de cerca de quatro metros de comprimento fica em uma garagem no quintal lateral, seu casco de alumínio arredondado exibe a elegância e a robustez do design de meados do século passado. “Dormir em um desses é simplesmente uma delícia. Especialmente à noite, quando começa a chover. O som da chuva no teto é maravilhoso”, conta ela, aninhada na copa, que tem os bancos e a mesa dobráveis e que se transformam em uma cama. Arvay, 44, comprou o Bellwood por US$ 3.500 de alguém no Arizona e conseguiu que fosse mandado para a sua casa. Seu interesse em trailers começou há seis anos, quando adquiriu um Shasta Compact 1968 de um casal de Indiana. Não demorou muito para começar a comprar mais trailers para reformar e decorar (e, às vezes, vender), além de contar tudo em seu blog, littlevintagetrailer.com. Hoje, blogs de design estão cheios de fotos de trailers antigos brilhando ao sol, decorados em estilos que vão do chique moderno ao retrô kitsch. No Pinterest, um em particular, um Sprite 1957, pintado de verde e branco e fotografado em um jardim inglês, atingiu o status de objeto dos sonhos e apareceu nos painéis online de dezenas de usuários. Originalmente destinado para o camping, os trailers vintage estão sendo utilizados de maneiras diferentes: como padaria de beira de estrada, como casa de campo em um terreno qualquer, como escritório ou estúdio de pintura no quintal. J. Wes Yoder, escritor que vive em Nashville, no Tennessee, comprou um Shasta 1963 no eBay por US$ 1,9 mil, reformou-o e o estacionou no jardim como uma pequena casa de hóspedes. Yoder começou a alugar o trailer no site Airbnb, e afirma que foi reservado quase todos os dias este ano. “Muitas pessoas que se hospedam aqui falam que é muito simples, sem TV, sem Internet. É uma coisa diferente”, conta Yoder, 35. Com o fogão a gás, camas suspensas e minirrefrigerador, os trailers fazem um uso inteligente do espaço limitado. “Tudo o que você precisaria se estivesse morando em um desses está aqui”, diz Arvay.

O resgate de uma outra época Nova York, EUA. Para muitos, os trailers vintage são como uma máquina do tempo. “Algumas pessoas estão tentando replicar o estilo de vida de quando cresceram, ou querem voltar a uma época mais simples”, afirma Lucas. Foi assim que Scribner e seu marido conheceram o mundo dos trailers. Justin Scribner, 42, cresceu acampando com sua família em trailers. Logo depois de se casar, em 1998, surpreendeu a esposa com um Shasta AirFlyte 1958. “Eu não tinha certeza se era uma surpresa boa ou má”, recorda Anna Scribner. Mas ela gostou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave