Depoimento vai confirmar que Baiano não é ligado ao PMDB, diz Alves

Participação foi apontada em depoimentos feitos pelo doleiro Alberto Youssef e pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um dos principais nomes do PMDB, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse nesta quarta-feira (19) que o depoimento à Polícia Federal do lobista Fernando Baiano, preso da Operação Lava Jato, à Polícia Federal vai confirmar que ele não tem ligações com o partido.

A participação de Baiano foi apontada em depoimentos feitos pelo doleiro Alberto Youssef e pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Segundo os depoimentos de Youssef e de Paulo Roberto Costa, Fernando Baiano seria o operador do PMDB no esquema de corrupção na estatal --o partido nega.

Henrique Alves reforçou discurso de lideres do partido que tentam se descolar do lobista. "Não havia vinculação. O PMDB não tem operador, não tem ninguém que realize esse tipo de trabalho menor em qualquer esfera do poder público", afirmou.

Segundo o presidente da Câmara, os esclarecimentos de Baiano vão mostrar que não há vinculo entre ele e o partido, principal aliado da presidente Dilma Rousseff no Congresso.

"Na hora que ele prestar seu depoimento, vai se verificar e se confirmar que não tem não [ligação]. Não tenho a menor duvida disso", completou.

O depoimento de Baiano foi remarcado para sexta-feira. Ele estava foragido desde sexta-feira (14) e entrou ontem na sede da Polícia Federal em Curitiba. A defesa nega que seu cliente tenha intermediado pagamento de propina em obras da Petrobras.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave