Parte de quadrilha suspeita de adulterar cerveja é presa em Contagem

Segundo o delegado responsável pelo caso, grupo atua em pelo menos cinco estados brasileiros; suspeitos serão encaminhados para o Ceresp Contagem

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Cinco integrantes de uma quadrilha suspeita de adulterar cerveja foram presos nesta quarta-feira (19), em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O material era adulterado em um galpão no bairro Darci Vargas, onde a polícia apreendeu 400 engradados de cerveja, rótulos e tampas, além de uma máquina para fechar as garrafas e dois caminhões.

De acordo com o delegado Saulo de Tarso Gonçalves da Silva Castro, da 1ª Delegacia de Contagem, o grupo estava sendo investigado há cerca de um ano e é um dos núcleos de uma quadrilha que atua em pelo menos cinco estados.

Segundo Castro, os criminosos compravam cervejas de marcas desconhecidas, em grande quantidade, e substituíam os rótulos e as tampas por outros de maior valor comercial, como Skol e Brahma. Depois disso, as bebidas eram vendidas para pequenos comerciantes em toda a região metropolitana, por um valor abaixo da média do mercado. “Muitos desses comerciantes têm conhecimento de que se trata de cerveja adulterada”, disse o delegado. Segundo ele, se a situação for comprovada, eles poderão ser responsabilizados.

Castro informou que já houve prisões de partes da quadrilha em Belo Horizonte, Sete Lagoas e Curvelo. Além de Minas Gerais, os criminosos atuam em São Paulo, Goiás, Tocantins e Espírito Santo. Os suspeitos, que têm entre 20 e 34 anos, foram detidos e serão autuados pelos crimes de adulteração de alimentos, com pena de 2 a 8 anos, e formação de quadrilha, com pena de 1 a 3 anos de reclusão. Eles serão encaminhados para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Contagem e ficarão a disposição da Justiça.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave