Marca de maconha vai ganhar nome de Bob Marley

A "Marley Natural" estará disponível na maconha e em outros produtos e acessórios no final de 2015; família divulgou autorização do uso do nome nessa terça-feira

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Obra-prima do músico jamaicano ganha edição comemorativa por ocasião dos 30 anos de seu lançamento e mostra que ainda é atual
Arquivo Agência Estado
Obra-prima do músico jamaicano ganha edição comemorativa por ocasião dos 30 anos de seu lançamento e mostra que ainda é atual

Uma divulgação envolvendo o nome do ícone do reggae Bob Marley repercurtiu no mundo todo, nessa terça-feira (18). A família do cantor e uma empresa de fundos de participação sediada em Seattle, nos Estados Unidos, estão lançando a primeira marca global de maconha com produtos vendidos com seu nome. Marley foi o verdadeiro porta-voz da planta que ele chamava carinhosamente de “a erva”.

Cedella Marley, filha mais velha do cantor, disse a emissora NBC que a "Marley Natural" é descrita como uma das melhores marcas de canabis, enraizada na vida e no legado do cantor jamaicano. Ela disse ainda que parece ser "natural" ter o nome de seu pai associado ao produto.

O negócio veio à tona semanas depois que dois estados dos Estados Unidos votaram pela legalização da maconha para uso recreativo, abrindo espaço para lojas de venda direta ao consumidor semelhantes às que já operam no Colorado e em Washington.

Segundo o termo de licença global de 30 anos acordado entre a família e a empresa Privateer Holdings, a "Marley Natural" estará disponível na maconha e em outros produtos e acessórios no final de 2015. A marca, uma subsidiária sediada em Nova York, irá produzir e vender tópicos e acessórios de maconha em países de todo o mundo e pode assinar acordos de licenciamento que regulam as exigências de produção e embalagem com cultivadores e processadores que vendem maconha.

"Bob Marley começou a militar pela legalização da canabis há mais de 50 anos. Nós vamos ajudar a continuar esta ação", afirmou Brendan Kennedy, diretor executivo da empresa.

"A erva é feita para curar uma nação, a erva ajuda a meditação, a erva gera melhores vibrações", disse Rohan Marley, outro filho do músico.

Bob Marley morreu aos 36 anos, em 1981, vítima de câncer. Ele considerava a canabis um ingrediente essencial da fé rastafári e militou ativamente pela legalização da erva.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave