Bandidos entram em prédio de BH pela porta da frente e matam morador

Uma mulher, não identificada, tinha as chaves do condomínio e facilitou a entrada de dois homens; namorada e amiga do jovem presenciaram crime e se fingiram de mortas

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Um jovem de 23 anos foi executado no estacionamento do prédio em que morava no bairro Milionários, na região do Barreiro, em Belo Horizonte, na noite dessa terça-feira (18). O detalhe que chamou a atenção no crime foi a facilidade dos suspeitos para entrarem no imóvel, que foi aberto por uma mulher.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a namorada e uma amiga de Thiago de Oliveira Souza, conhecido pelo apelido de “Tóia”, contaram aos militares que conversavam com o homem no estacionamento com os dois portões do prédio, localizado na rua João Alexandre Pires, trancados.

De repente, o portão social foi destrancado pelo lado de fora e uma mulher entrou. Ao avistar o trio, a suspeita olhou para a rua e chamou um jovem. O homem entrou no condomínio e foi em direção a Souza. Em seguida, o criminoso efetuou vários disparos e fugiu a pé. Tóia foi atingido sete vezes nos braços, pernas, cabeça e tronco.

Ainda conforme as testemunhas, após o atirador fugir, outro homem esteve no local para conferir o “serviço” e atirou mais duas vezes contra a vítima, que morreu na hora. Ainda não há informações sobre a autoria e motivação do crime. No entanto, policias foram informados por populares que o jovem já havia sido preso e tinha desavenças com homens da vila Três Campos.

Fingiram de mortas

Ainda conforme o registro da polícia, ao perceberem os disparos, a namorada e a amiga de Tóia se jogaram no chão como se tivessem sido baleadas e se fingiram de mortas. As mulheres não sofreram ferimentos.

Moradores e familiares da vítima não informaram à corporação se a mulher que portava a chave do prédio é moradora do imóvel. Ela não foi localizada e a ocorrência foi encerrada na Delegacia de Plantão do Barreiro. A investigação do caso ficaram a cargo da Polícia Civi

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave