Reajuste para 2015 aguarda votação

O vice-líder do governo na Câmara, o vereador Sérgio Fernando Pinho Tavares (PV), confirma que vai depender de um acordo

iG Minas Gerais | ludmila pizarro |

O vereador de oposição Adriano Ventura (PT) acredita que a Prefeitura de Belo Horizonte vai tentar aprovar o Projeto de Lei 1327/14 ainda em 2014. O objetivo é aumentar, em 2015, as alíquotas de 2,5% para 3% do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis por Ato Oneroso Intervivos (ITBI), e em até 150% a do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS-QN), além de subir outras taxas municipais. A prefeitura apresentou o projeto em setembro deste ano.  

“Como eles não conseguiram passar o aumento pela via judicial, agora vão fazer de tudo para aprovar o projeto. Mas vai ser difícil porque é uma medida impopular e vai ser necessário convencer a base do governo. A situação do prefeito não é confortável”, diz Ventura.

O vice-líder do governo na Câmara, o vereador Sérgio Fernando Pinho Tavares (PV), confirma que vai depender de um acordo. “É um projeto polêmico. Nunca é fácil votar um aumento de imposto. Vamos ter que avaliar muito bem o que vai ser melhor para a sociedade e para a cidade de Belo Horizonte”, destaca Sérgio Fernando.

O projeto aguarda análise da Comissão de Legislação e Justiça e ainda precisará passar pelas Comissões de Administração Pública e de Orçamento e Finanças. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave