PF pede prorrogação de prisão temporária de seis investigados

Entre os que podem ficar mais tempo na carceragem da PF em Curitiba está o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, ligado ao PT

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Polícia Federal solicitou nesta terça-feira (18) à Justiça Federal a prorrogação da prisão temporária de seis dos 23 detidos recentemente pela Operação Lava Jato. Outros nove devem ser liberados nas próximas horas.

A decisão judicial deve sair ainda nesta terça, após consulta da Justiça ao Ministério Público Federal. Entre os que podem ficar mais tempo na carceragem da PF em Curitiba está o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, ligado ao PT.

Os outros cinco são Mateus Coutinho de Sá Oliveira, Alexandre Portela Barbosa, José Aldemário Pinheiro Filho -os três da OAS- Ricardo Ribeiro Pessoa e Walmir Pinheiro Santana -ambos da UTC. Os nove que devem deixar a PF são: Ednaldo Alves da Silva, da UTC; Newton Prado Júnior, da Engevix; Otto Garrido Sparenberg, da IESA; Carlos Eduardo Strauch Albero, da Engevix; Valdir Lima Carreiro, da IESA; Othon Zanoide de Moraes Filho, da Queiroz Galvão; Ildefonso Colares Filho, da Queiroz Galvão; Jayme Alves de Oliveira Filho, subordinado de Alberto Youssef; e Carlos Alberto da Costa Siva, emissário das empreiteiras.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave