Com golaço de Firmino, seleção brasileira encerra o ano com vitória

Brasileiros contaram com a qualidade do jogador do Hoffenhein-ALE, desconhecido para grande parte da população, para triunfar em Viena

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Com um golaço de Roberto Firmino, aos 37 min da etapa complementar, a seleção brasileira bateu a Áustria por 2 a 1, em Viena, na tarde desta terça-feira, e encerrou o ano de 2014 celebrando ao menos a recuperação após a catástrofe na Copa do Mundo, disputada em casa. Desde a saída de Luiz Felipe Scolari e o retorno de Dunga, a equipe venceu as seis partidas que disputou e só levou um gol, exatamente para os austríacos, que fizeram um jogo pegado na marcação, principalmente no primeiro tempo.

Completaram o marcador David Luiz, de cabeça, aos 18 do 2ºT, e Dragovic, após um pênalti infantil cometido por Oscar, aos 28 min da etapa final.

E, ao que parece, a paz está selada nos bastidores da seleção. No fim da partida, Neymar, em uma de suas atuações mais discretas neste ano, deixou o jogo para a entrada de Marquinhos. Em sua saída do gramado, um momento simbólico. O camisa 10 repassou a braçadeira de capitão para Thiago Silva, jogador responsável pela polêmica da semana.

O defensor se mostrou sentido com a perda da faixa, e revelou não ter tido nenhum tipo de conversa com Dunga e Neymar. No entanto, o gesto do craque da seleção apaziguou os ânimos e trouxe novamente tranquilidade no ambiente verde e amarelo.

O jogo

A primeira etapa esteve muito longe do primor técnico, e os austríacos chegaram com mais perigo. O grande destaque da equipe europeia era Arnautovic, responsável pelas jogadas agudas na ponta esquerda. Apesar da certa pressão territorial e a marcação pesada nas principais peças ofensivas brasileiras, faltava qualidade para os austríacos.

Enquanto isto, as melhores jogadas brasileiras foram produzidas por Oscar, em um chute fraco de fora da área, e David Luiz, cobrando falta bem a seu estilo "pé torto".

Emoção mesmo só na segunda etapa. O Brasil, mesmo sem ter alterado sua formação, voltou um pouco mais agressivo e foi premiado com um gol, logo aos 18 min. Após cobrança de escanteio, David Luiz subiu no segundo pau e cabeceou para o fundo das redes.

Mas a Áustria não se intimidou, e permaneceu jogando no mesmo estilo. Aos 28 min, Weimann recebeu grande passe na entrada da área, chegou a não ter completo domínio da bola, mas foi derrubado por um carrinho de Oscar. Um pênalti infantil assinalado pela arbitragem. Dragovic não perdoou e vazou a meta brasileira pela primeira vez desde o retorno de Dunga.

Porém, aos 37 min, veio o alívio. Roberto Firmino, em sua segunda partida com a camisa da seleção brasileira, acertou um belíssimo chute de fora da área, no ângulo do goleiro Özcan, e decretou números finais ao duelo em Viena.

Ficha técnica:

ÁUSTRIA 1: Almer (Özcan), Klein, Dragovic, Hinteregger, Fuchs; Ilsanker, Kavlak, Harnik (Prödl), Arnautovic (Ulmer), Junuzovic (Weimann); Okotie (Sabitzer). Técnico: Marcel Koller

BRASIL 2: Diego Alves, Danilo, Miranda (Thiago Silva), David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo , Fernandinho (Casemiro) e Oscar (Fred); Willian (Douglas Costa), Neymar (Marquinhos) e Luiz Adriano (Roberto Firmino). Técnico: Dunga.

Local: Ernst Happel Stadium, Viena, Áustria Gols: David Luiz (Brasil), aos 18 min do 2º tempo; Dragovic (Áustria), aos 29 min do 2º tempo; Roberto Firmino (Brasil), aos 37 do 2º tempo

 

Leia tudo sobre: seleção brasileiraamistosoáustria