Lobista Fernando Baiano se entrega à PF em Curitiba

Acusado por delatores de cobrar propina de obras na Petrobras para o PMDB, ele estava foragido

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, se entregou na tarde desta terça-feira (18) na superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Acusado por delatores de cobrar propina de obras na Petrobras para o PMDB, ele era procurado pela polícia desde a operação que resultou na prisão de uma dezena de envolvidos na semana passada. Desde a última sexta-feira (14), ele estava escondido em São Paulo.

Baiano é suspeito de ser o elo entre PMDB e esquema de corrupção na Petrobras. Na segunda-feira (17), o advogado de Fernando Baiano, Mario de Oliveira Filho, disse que seu cliente é usado como "bode expiatório" da operação Lava Jato.

Segundo ele, seu cliente vem colaborando com as investigações e sua prisão "não tem sentido". "Ele vinha colaborando, estava intimado, se apresentou espontaneamente duas vezes por petição, forneceu o endereço, aceitou intimação por telefone, o que não existe, abriu mão da carta precatória para ser ouvido no Rio de Janeiro, marcou audiência para amanhã e mandaram prendê-lo. Não tem sentido", afirmou.

Dentre os 25 alvos da operação que tiveram prisão decretada na última sexta, apenas Adarico Negromonte Filho, irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP-BA), está foragido.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave