Empreiteiras encaminham pedido de acordo com CGU, afirma ministro

Jorge Hage, ministro-chefe da Controladoria-Geral da União, afirmou nesta terça (18) que várias empresas tentaram minimizar a situação, abrindo-se para colaborar nas investigações

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Empresas investigadas pela Polícia Federal, em esquema de corrupção da Operação Lava Jato, procuraram a Controladoria-Geral da União (CGU) para buscar acordo. As informações foram divulgadas pelo "Estadão".

Sem divulgar quais são as empresas, o ministro-chefe, Jorge Hage, afirmou que elas entraram com pedido para colaborarem nas investigações na tentativa de minimizar os problemas, decorrentes daquilo que for comprovado, como por exemplo redução de penas.

Segundo o ministro-chefe da CGU, o órgão aguarda detalhes da Polícia Federal, para enviar processos administrativos contra as empresas envolvidas no esquema de corrupção.

Na última sexta-feira (14), foram presos diretores e funcionários de nove empreiteiras, acusados de participação em esquema envolvendo a Petrobras. Entre as prisões estão membros da Queiroz Galvão, Mendes Júnior, Iesa, Camargo Corrêa, OAS, Galvão Engenharia, UTC Engenharia e Engevix.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave