O céu e o inferno muito próximos e muito distantes

iG Minas Gerais |

Atlético e Cruzeiro estão muito próximos do paraíso ou do inferno nesta reta de chegada da temporada 2014. Ambos bem perto de títulos muito importantes e, em caso de fracasso, de decepções com requintes de tragédia para suas torcidas. Inimaginável para qualquer cruzeirense perder o título brasileiro, principalmente depois da grande vitória sobre o Santos na Vila Belmiro. A Copa do Brasil ainda é possível, porém, o único incômodo em caso de perda seria o fato de ser o Atlético o concorrente. Só a conquista Para os atleticanos, a não conquista da Copa do Brasil seria traumática, já que, além da enorme vantagem conquistada nos 2 a 0 da primeira partida, estão em jogo a vaga na Libertadores da América, um título inédito e o maior rival, virtualmente campeão brasileiro, a ser batido. Estas duas próximas semanas marcarão profundamente a história dos nossos maiores clubes, e qualquer erro poderá ser fatal, seja para jogadores, comissões técnicas ou diretorias. Estratégias Marcelo Oliveira e Levir Culpi estão usando estratégias corretas em ambas as disputas. O Cruzeiro partiu com tudo para cima do Santos e teve o privilégio de poder poupar o seu principal jogador, Everton Ribeiro, usando-o somente nos momentos finais da partida. O Galo usou novamente a maioria de reservas contra o Figueirense. Para sempre Estou chegando à conclusão de que as polêmicas em torno das arbitragens do futebol serão eternas e nem a adoção total dos recursos tecnológicos algum dia pela Fifa vai acabar com as discussões e dúvidas. Durante o primeiro clássico decisivo da Copa do Brasil nem os jogadores do Cruzeiro reclamaram do gol do Luan, de que ele estaria impedido. Nem as lentes Os comentaristas “descobriram” que Luan estaria impedido depois de assistirem ao repeteco das TVs. Aí até os atleticanos passaram a admitir que houve impedimento. Porém, mais tarde, o SporTV pegou imagens de uma outra câmera, de outro ângulo e concluiu que apenas o braço do atacante do Galo estava à frente e que a posição dele era legal. Outras imagens Ou seja: nem os olhos eletrônicos podem garantir com 100% de certeza que um lance como esse foi legal ou não e a discussão continua até hoje, já que outra rede de TV apareceu com nova imagem que comprovaria a posição irregular do atacante alvinegro. Menos mal que lances duvidosos como esse afastem a ideia de má-fé da arbitragem.

Uma pena Lamentável que o América poderá continuar na Série B por causa de um erro absurdo fora das quatro linhas. Conseguiu montar um time altamente competitivo, que, mesmo perdendo seis pontos no tapetão, abalado emocionalmente em outras derrotas e empates, está a apenas dois pontos do quarto colocado, Ceará. A vitória sobre o Avaí, sábado, foi consagradora.

Fraco da cabeça O zagueiro Thiago Silva deu mais uma demonstração de despreparo emocional e que jamais deveria ter sido escolhido por Felipão como capitão da seleção brasileira na Copa do Mundo. As cenas daquele choro copioso nas quartas de final contra o Chile continuam correndo o mundo. Agora, descartado por Dunga como capitão, e convocado para ser reserva, deu chilique, porque nem o técnico, nem o novo dono da braçadeira, Neymar, deram satisfação para ele. Apertado internamente pelas declarações, pipocou, conversou com Dunga e Neymar, colocando culpa na imprensa. Um cabeça cozida!

América, campeão! Continua o excelente trabalho das categorias de base do América, que conquistou, sábado, seu segundo título na base neste ano e de novo em cima do Atlético. Já tinha sido campeão da Taça BH de juniores e agora ganhou o título estadual de juvenis ao vencer o Galo, também por 1 a 0, em Santa Luzia, gol do atacante Joelson, em cobrança de pênalti, aos 34 minutos da etapa final. O técnico americano é o Celinho Costa. Pena que o clube não saiba aproveitar no time profissional tantos bons jogadores revelados todos os anos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave