Professor de paquera pede desculpa em entrevista na TV nos EUA

Educador diz que suas aulas não se resumem simplesmente a sexo e que alguns de seus clientes conseguem manter relações duradouras

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Em entrevista nesta segunda-feira (17) na rede de TV norte-americana CNN, Julien Blanc, que em cursos ensina homens sobre como conquistar mulheres, se desculpou pela propagação de táticas intimidadoras e violentas.

Logo no início da entrevista, Blanc diz: "Quero me desculpar a qualquer pessoa que tenha ofendido de alguma maneira. Isso nunca foi minha intenção. Eu lamento extremamente tudo o que aconteceu".

E completou dizendo que é "o homem mais odiado do mundo". Segundo Blanc, as imagens de um vídeo gravado em uma das palestras que ele ministrou estariam "fora de contexto" e teriam sido, por isso, interpretadas de forma errada. O professor diz que suas aulas não se resumem simplesmente a sexo e que alguns de seus clientes conseguem manter relações duradouras.

"Recebo e-mails a todo o tempo. E sou convidado a casamentos de antigos clientes. As pessoas ficam agradecidas." Blanc viria ao Brasil em dezembro deste ano, mas uma petição que conseguiu mais de 200 mil assinaturas em 24 horas no site Avaaz poderá fazer com que seu visto seja negado.

Ele também foi deportado da Austrália depois que a ativista Jennifer Li criou uma petição, que teve mais de 41 mil assinaturas, pedindo sua expulsão do país. Petições semelhantes estão sendo feitas no Reino Unido, no Japão e no Canadá.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave