Desmatamento na Amazônia aumenta em outubro, aponta ONG

Levantamento aponta um aumento de 467% no desmatamento da vegetação em comparação com o mesmo período do ano passado

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Levantamento feito pela ONG Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), de Belém, aponta um aumento de 467% no desmatamento da Amazônia na comparação entre outubro de 2013 e o mesmo período de 2014.

A ONG opera um sistema de alerta de desmatamento e degradação, o SAD, similar ao Deter, mantido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) para o Ministério do Meio Ambiente. Em outubro do ano passado, o SAD detectou 43 km² de desmate da Amazônia Legal. Neste ano, foram 244 km².

Os Estados que mais desmataram em outubro deste ano foram Rondônia (27%), Mato Grosso (23%), Pará (22%) e Amazonas (13%).

Segundo a Imazon, o desmatamento acumulado no período de agosto a outubro de 2014, que correspondem aos três primeiros meses do calendário oficial de medição do desmatamento, atingiu 1.082 km². Isso significa um aumento de 226% do desmatamento em relação ao período anterior (agosto de 2013 a outubro de 2013), quando 332 km² foram desmatados.

O desmatamento na Amazônia disparou em agosto e setembro, segundo dados do governo. Foram devastados 1.626 km² de florestas, um crescimento de 122% sobre os mesmos dois meses de 2013. As informações são do sistema de alertas de desmatamento Deter.

Degradação

A degradação da floresta (que corresponde às florestas queimadas ou intensamente exploradas pela atividade madeireira) também sofreu alta, de 1.070%, quando confrontados os meses de outubro de 2013 e de 2014. Neste ano, 468 km² de florestas na Amazônia Legal foram degradadas, contra 40 km² em 2013.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave