BC cria extrato único com informações sobre contas e dívidas bancárias

Antes, para ter acesso a esse relatório, é necessário ir pessoalmente a uma das sedes do BC; a partir de agora, uma chave de segurança pode ser solicitada na página do BC

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Banco Central lançou nesta segunda-feira (17) um serviço na internet que permite às pessoas físicas o acesso a informações bancárias em um extrato unificado, o Registrato.

Estarão disponíveis dados de dois sistemas administrados pelo BC. O primeiro são as informações cadastrais juntos aos bancos. O segundo é o sistema de informações de crédito SCR, que reúne dados sobre dívidas acima de R$ 1.000, incluindo aquelas no cartão de crédito.

Hoje, para ter acesso a esse relatório, é necessário ir pessoalmente a uma das sedes do BC ou enviar o pedido por carta com documentos autenticados em cartório.

Segundo o BC, esses dados costumam ser demandados pelo cidadão, principalmente, em duas situações. A primeira quando ele é cobrado por uma dívida em atraso, mas não consegue identificar a instituição financeira para a qual deve. Isso ocorre, por exemplo, em casos de financiamentos contraídos em empresas de varejo, quando estas têm convênio com algum banco.

Outro caso recorrente é o de pessoas que querem o relatório para utilizá-lo como uma espécie de cadastro positivo, para mostrar que é um bom pagador.

São emitidos cerca de 35 mil relatórios por ano, demanda que vem crescendo cerca de 20% ao ano. Para ter acesso ao novo sistema, a pessoa que já tem conta em banco deverá acessar a página do BC e solicitar uma chave de segurança. Depois ela irá ao site de um dos seus bancos para validar essa autorização. Os bancos têm 30 dias a partir desta segunda (17) para adaptar seus sistemas a essa mudança, mas a maioria já está com o internet banking preparado. O cadastro deverá ser concluído no site do BC.

Quem não tem conta em banco deve ir presencialmente ao BC fazer o cadastro. Mas, ao contrário do que ocorre hoje, só será necessário ir uma vez (hoje é necessário procurar o BC toda vez em que ele quiser emitir as informações). Quem possui certificação digital pode ir direto ao site do BC. Os dados são de responsabilidade das instituições financeiras. Em caso de problemas, elas devem ser questionadas. Há defasagem de tempo entre as informações, entre 30 e 60 dias, pois o envio ao BC segue a periodicidade de entrega de dados prevista na legislação.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave