Judocas destacam força grupo em tricampeonato do Grand Prix Feminino

Com a conquista, o Minas Tênis Clube se tornou o maior vencedor da história da competição

iG Minas Gerais | DIEGO COSTA |

Esportes - Belo Horizonte - MG
Judocas do Minas sao vencedoras do Premio GP Interclubes

FOTO:  FERNANDA CARVALHO / O TEMPO - 17.11.2014
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Esportes - Belo Horizonte - MG Judocas do Minas sao vencedoras do Premio GP Interclubes FOTO: FERNANDA CARVALHO / O TEMPO - 17.11.2014

Não é somente com a bola nos pés que o ano de 2014 tem sido marcante para o esporte mineiro. O sucesso também está nos dojôs. E o Minas Tênis Clube faturou, no último fim de semana, o tricampeonato do Grand Prix Nacional Interclubes feminino de judô. Mais um título que fica nas alterosas.

 

A nona edição ocorreu em São José dos Campos, no interior paulista. A equipe Belo Dente-Minas bateu o Instituto Reação, do Rio de Janeiro, na decisão,  por 4 a 1.

Na reapresentação do grupo, na manhã desta segunda-feira, o técnico Floriano Almeida ressaltou a importância da conquista, sobretudo pelo nível das lutas.

“O Grand Prix é sempre uma meta e foco nosso, pois as atletas sempre encontram adversárias internacionais. É o momento de fazer uma disputa forte no país”, destacou o treinador. Com o título, o Minas se tornou o maior vencedor da história da competição.

“Eu adoro o Grand Prix, disputar competições por equipes, que não acontecem sempre. Já no fim do ano, a gente tem atletas com um único objetivo. Há uma união”, comentou Ketleyn Quadros, medalhista de bronze das Olimpíadas de 2008, em Pequim.

O discurso é o mesmo de Érika Miranda. “O que faz o Grand Prix ser mágico é ser por equipe. Geralmente, a disputa é individual. Tem aquela energia. Fora que o Minas é o único tricampeão”, afirmou a atleta, que faturou o  bronze no Mundial Chelyabinsk 2014.

Mariana Silva destacou o crescimento do grupo minastenista.

“A disputa serve para fortalecer ainda mais a equipe. Isso é bom para o Minas, mostra a união e vontade que temos”, disse a judoca.

A outra finalista foi a cubana Idalys Ortiz, que acabou quebrando a perna da brasileira Tuany Siqueira, na última luta.

Os treinos no clube vão até 12 de dezembro. 

Leia tudo sobre: judôMinasBelo Dente-MinastricampeonatoMinas Tênis Clube