Em Abu Dhabi, Chilton deve correr pela Caterham, diz jornal italiano

O ex-piloto da Marussia deve entrar na vaga de Marcus Ericsson, que cancelou o contrato com a equipe inglesa

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Max Chilton ficará
Divulgação/ Marussia
Max Chilton ficará "sem carro" para a corrida em Austin

Após ficar de fora dos GP's dos EUA e do Brasil, a equipe Caterham irá retornar às pistas da Fórmula 1 na prova deste próximo fim de semana, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. E para a disputa, a equipe inglesa pretende colocar o britânico Max Chilton – ex-piloto da Marussia, que fechou as portas após problemas financeiros – para pilotar um de seus carros, no circuito de Yas Marina. A informação é do jornal italiano La Gazzetta dello Sport.

Segundo o diário esportivo da Itália, a Caterham estaria atrás de um segundo piloto desde que Marcus Ericcsson cancelou o contrato com a equipe inglesa. O sueco se transferiu para a Sauber, onde será, ao lado do brasileiro Felipe Nasr, um dos titulares da equipe no próximo ano.

Dessa maneira, Chilton seria o principal nome para assumir um dos carros da escuderia inglesa, e o jornal italiano garante que a Catherham já o teria procurado para fazer uma proposta.

A última prova disputada por Max Chilton foi o GP da Rússia, em Sochi, no mês de outubro, quando corria pela Marussia. Após a etapa, a equipe russa passou por vários problemas financeiros, o que a levou a fechar as portas antes do final da temporada.