Entre os presos da Lava Jato está o protagonista da operação Anaconda

Advogado Carlos Alberto Costa Silva esteve envolvido em outro escândalo em 2003, o caso Anaconda, que investigava um esquema de venda de sentenças judiciais

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Entre os prisioneiros da sétima etapa da Operação Lava Jato, realizada na última sexta-feira (17), está um advogado que esteve envolvido em outro escândalo em 2003, o caso Anaconda. Segundo a Polícia Federal, Carlos Alberto Costa Silva, se apresentava com "auxiliar" das empreiteiras ligadas ao pagamento de propina no esquema de corrupção da Petrobras. As informações são do blog Fausto Macedo do portal "Estadão".

Costa Silva mantém relações próximas com o dono da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, que também está preso.

O caso Anaconda foi protagonizado pelo advogado em 2003. A operação que integrava a Polícia Federal e a Procuradoria da República investigava um esquema de venda de sentenças judiciais. Na ocasião, Costa Silva foi acusado de ser o titular de uma offshore em nome da qual estava o apartamento onde morava o ex-juiz federal João Carlos da Rocha Mattos, envolvido no caso, preso e expulso da magistratura.

Um estreito relacionamento entre Costa Silva e o empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, foi identificado pela Polícia Federal. Pessoa também foi preso na sexta-feira e nega a prática de ilícitos.

Para o criminalista Antônio Figueiredo Basto, a prisão do advogado é desnecessária. Ele considera que Costa Silva foi "injustamente preso".

Leia tudo sobre: CrimeOperaçãoLava JatoCaso AnacondaBrasilAdvogadoPrisãoEconomiaPolítica