Janot acredita que presos na Lava Jato devem abrir jogo sobre esquema

Procurador disse acreditar que a prisão de executivos e presidentes das grandes empreiteiras na operação Lava Jato faça com que muitos deles busquem o instituto da delação premiada para tentar diminuir suas penas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |


Rodrigo Janot informou a três deputados o motivo de sua decisão
Agência Senado
Rodrigo Janot informou a três deputados o motivo de sua decisão

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse em entrevista ao jornal "Folha de S.Paulo", esperar que a prisão de executivos e presidentes das grandes empreiteiras na operação Lava Jato faça com que muitos deles busquem o instituto da delação premiada para tentar diminuir suas penas.

"Isso é um rastilho de pólvora. Quando um começa a falar, o outro diz: 'Vai sobrar só pra mim?'. E aí eles começam a falar mesmo", disse.

O procurador resume as práticas investigadas em fraude em licitação, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e crime contra o mercado. Ele conta que, segundo as empreiteiras, os próprios funcionários da Petrobras exigiam o pagamento de propina. Porém, ele não acredita na justificativa.

Janot afirmou que tudo indica que há uma quadrilha operando no desvio de recursos da Petrobras, mas que ainda não é o momento para falar sobre isso.