Países da UE debatem novas sanções à Rússia devido à crise na Ucrânia

Conselho que acontece na Bélgica, será o primeiro presidido pela nova chefe da diplomacia comunitária, a italiana Federica Mogherini, que propôs um debate sobre a crise

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Os ministros dos negócios estrangeiros da União Europeia (UE) debatem nesta segunda-feira (17) a possibilidade de ampliar a lista de russos e ucranianos que sofreram sanções devido à sua responsabilidade na crise do Leste da Ucrânia, e também de aplicar novas sanções econômicas à Rússia.

O Conselho de Ministros do Exterior da UE, que se reúne em Bruxelas, na Bélgica, nesta segunda-feira, será o primeiro presidido pela nova chefe da diplomacia comunitária, a italiana Federica Mogherini, que propôs um debate sobre a crise.

A Organização para a Segurança e Cooperação na Europa alertou que nos últimos dias tem aumentado o número de veículos, equipamentos militares e tropas procedentes da Rússia no Leste da Ucrânia, controlado por separatistas pró-russos, uma tendência confirmada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte.

Nesse contexto, os ministros vão discutir a possibilidade de aplicar novas sanções aos russos e ucranianos envolvidos na crise, além de medidas restritivas em relação à península da Crimeia, anexada pela Rússia, incluindo sanções econômicas suplementares.

Leia tudo sobre: RússiaSansõesMundoEconomiaUnião EuropéiacriseUcrâniaPolíticaConselho de Ministrosreunião