‘Corporação não tolera desvios’

iG Minas Gerais | Aline Diniz |

A assessoria da Polícia Civil informou, em nota, que não tolera transgressões de seus integrantes. “A pronta ação da corregedoria, investigando e punindo desvios de conduta dos servidores da instituição, demonstra a intolerância da Polícia Civil com o comportamento inadequado, principalmente para quem pretende trabalhar em favor da segurança pública”.  

A corporação foi questionada também sobre a baixa confiança da população na instituição, apontada no Anuário de Segurança Pública 2014. Apesar do baixo percentual de confiabilidade (33%), a assessoria respondeu que o mesmo documento trouxe o Estado em segundo lugar no ranking nacional, ao lado do Distrito Federal e atrás apenas do Rio Grande do Sul.

Ouvidoria. Além da corregedoria, a Polícia Civil conta com a ouvidoria para lidar com desvios de comportamento de seus servidores. O órgão recebe queixas, elogios e outras manifestações vindas da população e os repassa para a corregedoria, que investiga os casos, quando necessário.

De janeiro a junho deste ano, a ouvidoria recebeu 444 reclamações sobre a instituição da Polícia Civil – 35 foram contra os policiais em si. O abuso de autoridade aparece no topo do ranking, com 19 queixas dos moradores do Estado.

Segundo o ouvidor Paulo Alkmim, o principal objetivo do órgão é dar uma resposta para a população. Apesar de não ter poder de investigação, a ouvidoria, segundo ele, sempre acompanha o desenrolar das denúncias e, se for o caso, pede um aprofundamento das investigações. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave