São Paulo vence o Palmeiras e se mantém 4 pontos atrás do Cruzeiro

Tricolor Paulista contou com os gols de Luis Fabiano e Rafael Toloi para vencer o clássico

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Luis Fabiano abriu o placar para o São Paulo e foi mais uma vez decisivo nesta reta final
DIVULGAÇÃO/SÃO PAULO
Luis Fabiano abriu o placar para o São Paulo e foi mais uma vez decisivo nesta reta final

No clássico que pode ter sido o último de Rogério Ceni, o São Paulo venceu o Palmeiras por 2 a 0, manteve a segunda colocação e a diferença de quatro pontos para o líder Cruzeiro.

O gol que abriu o placar para o São Paulo foi marcado por Luis Fabiano, aos 21 minutos de jogo. O camisa 9 arrematou cruzamento de Hudson pela direita com chute da entrada da área. Este foi o centésimo gol do artilheiro são-paulino no Campeonato Brasileiro.

O segundo do time tricolor foi anotado pelo zagueiro Rafael Toloi, aos 33 minutos do segundo tempo. Ele completou escanteio da esquerda, que ainda teve desvio de Edson Silva na primeira trave, e finalização do camisa 3.

O Palmeiras ainda teve o técnico Dorival Júnior expulso pelo árbitro Marcelo Aparecido de Oliveira por reclamação, aos 14 da segunda etapa.

A vitória do São Paulo aumenta tabu contra o Palmeiras em jogos no Morumbi. Desde 2002 o time tricolor não perde para o rival em seu estádio. Agora são 21 jogos, com 13 triunfos e oito empates. 

Com este resultado, o São Paulo chega a 66 no Campeonato Brasileiro, permanece na segunda posição e mantém a distância para o líder Cruzeiro em quatro pontos. O Palmeiras se mantém com 39 pontos, na 14ª colocação, três pontos acima da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada do Brasileiro o Palmeiras jogará contra o Sport, na reinauguração de seu estádio, quarta-feira, às 22 horas. O duelo do São Paulo pela 35ª rodada já foi disputado no último dia 12, oportunidade em que empatou com o Internacional por 1 a 1. Esse jogo foi adiantado porque o time tricolor viaja à Colômbia, onde encara o Nacional de Medellín, pela primeira partida da semifinal da Copa Sul-Americana, quarta-feira, às 22 horas.

O jogo. O confronto começou com domínio do São Paulo, que tinha mais posse de bola e comandava as ações em campo, enquanto o Palmeiras se postou todo no campo de defesa, optando pelo contra-ataque.

O time de Muricy Ramalho conseguiu chegar com perigo aos 16 minutos. Michel Bastos cruzou na área do Palmeiras, Alan Kardec cabeceou forte no canto esquerdo e Fernando Prass precisou se esticar para desviar a bola para escanteio.

No ataque seguinte, aos 21 minutos, o São Paulo conseguiu abrir o marcador. Hudson cruzou da direita, a zaga do Palmeiras não cortou e Luis Fabiano arrematou no canto esquerdo, sem chances para o goleiro. Este foi o centésimo gol do artilheiro com a camisa são paulina em Campeonatos Brasileiros.

O Palmeiras quase empatou com Henrique, aos 38 minutos. Juninho cruzou da esquerda e o camisa 19 finalizou fraco, a bola desviou em Rogério Ceni e Hudson afastou o perigo.

No último minuto do tempo regulamentar quase o São Paulo ampliou. Cruzamento na área do Palmeiras, Nathan furou, Alan Kardec pegou a sobra, mas finalizou mal, pela linha de fundo. Na segunda etapa, apesar do maior domínio do jogo, o Palmeiras não conseguiu criar grandes chances de gol.

A primeira chance criada pelo São Paulo no segundo tempo resultou em gol, aos 33 minutos. Edson Silva desviou escanteio da esquerda e Rafael Toloi completou com chute forte, sem chances para Fernando Prass.

O São Paulo ainda teve chance de ampliar com Osvaldo, mas o meia isolou ótimo cruzamento de Michel Bastos, aos 42 minutos.

No último minuto de jogo, já aos 48, Juninho teve a chance de diminuir. Allione fez ótimo cruzamento da direita, mas o lateral finalizou mal, a bola subiu demais e Rogério só observou.

São Paulo: Rogério Ceni; Hudson, Rafael Toloi, Edson Silva e Michel Bastos; Denilson, Souza, Ganso e Kaká (Osvaldo); Alan Kardec (Reinaldo) e Luis Fabiano (Pato). T.: Muricy Ramalho

Palmeiras: Fernando Prass; João Pedro, Nathan, Tobio e Juninho; Marcelo Oliveira, Victor Luis, Wesley (Mazinho) e Felipe Menezes (Cristaldo); Diogo (Allione) e Henrique. T.: Dorival Júnior

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP) Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP) Gols: Luis Fabiano, aos 21 min do 1º tempo; Rafael Toloi, aos 33 min do 2º tempo Cartões amarelos: Edson Silva, Souza, Alan Kardec (S), Fernando Prass e Cristaldo (P) Público: 36.850 pagantes Renda: R$ 992.285,00

Leia tudo sobre: cruzeiroraposasao paulopalmeiras