Tombense vence Brasil de Pelotas e leva título da Série D

Sem conseguir marcar nos 90 minutos, o time de Tombos, jogando em Muriaé, vence os gaúchos nos pênaltis

iG Minas Gerais | BÁRBARA FRANÇA |

Tombense vence o Brasil de Pelotas e garante a taça da série D do Campeonato Brasileiro em partida dramática no estádio Soares Azevedo, em Muriaé, na Zona da Mata, na tarde deste domingo. Após 90 minutos sem gols, o time mineiro conquistou seu primeiro título nacional nos pênaltis, com 4 marcações contra 2 do time do Sul. O goleiro Darley e o atacante Elvis foram os destaques mineiros da decisão, que levou quase 3600 torcedores à arena.

Como o primeiro confronto da final terminou empatado por 0 a 0 na casa do Brasil e o “gol fora de casa” ainda é critério de desempate da quarta divisão do Brasileirão, o Carcará mineiro precisava da diferença de pelo menos 1 gol para se sagrar campeão. Um empate por 1 a 1, por exemplo, daria a vitória para os gaúchos.

O primeiro tempo, portanto, foi marcado por maior força do Brasil de Pelotas, que foi com tudo para cima do Tombense, abrindo possibilidades de gol logo nos primeiros minutos, com susto de Leandro Leite. Mesmo com vários desfalques, incluindo o técnico Rogério Zimmermann, devido à punição do STJD por briga ocorrida em Londrina, o time do Sul foi superior, recorrendo a jogadas aéreas e laterais pela esquerda. A primeira chance de gol dos mineiros só apareceu nos 14 minutos do primeiro tempo, com tentativa de Joilson, que, no entanto, bateu mal e a desperdiçou. O primeiro  tempo também foi marcado por faltas, paralisações e uma discussão entre o atacante carcará, Daniel Amorim, e lateral do Brasil, Ricardo Schneider, resultando em cartão amarelo para os dois.

O segundo tempo começa com Tombense ainda deixando muito espaço para o Brasil se movimentar e pressionar, mas logo reagiu e conseguiu virar a situação a seu favor, quando aos 12 minutos, o atacante Elvis chega com perigo e lança a bola para perto da trave. O Brasil, já com uma equipe cansada, trocou Márcio Hahn, Ricardo e Felipe Garcia por Léo Dias, Bil e Rauler, realizando suas três substituições. O Tombense também trocou Douglas por Lucas Silva e passou a enfrentar adversários jogando de forma mais recuada. Além da invasão de um cachorro no campo, aos 8 minutos, outra paralisação por irregularidade se deu pela confusão entre o gaúcho Alex e o mineiro Betinho, expulsos da partida.

Na decisão de pênaltis, o Tombense marcou com Francismar, Joilson, Mazinho e Elvis. Coutinho chutou para fora e o goleiro Darley defendeu chute de Léo Dias, do Brasil. O time do Sul também teve erro de Chicão. Os 2 gols marcados foram de Nena e Fernando Cardoso.

Escalação:

Tombense Darley, Douglas, Heitor, Xandão e Mazinho; Betinho, Coutinho, Joilson e Francismar; Élvis e Daniel Amorim Técnico: Eugênio Souza

Brasil de Pelotas Eduardo Martini, Wender, Ricardo Bierhals, Fernando Cardozo e Ricardo Schneider; Leandro Leite, Chicão, Márcio Hahn e Felipe Garcia; Alex Amado e Nena Técnico: Rogério Zimmermann

Leia tudo sobre: série DTombenseBrasil de Pelotas