Jogadores aprovam 'bronca' de Oliveira no vestiário da Vila Belmiro

Após atuação ruim na primeira etapa, Raposa voltou melhor no segundo tempo e conseguiu o gol da vitória

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Mais ligado, time construiu bela jogada no gol do meia Ricardo Goulart
Mais ligado, time construiu bela jogada no gol do meia Ricardo Goulart
A atuação do Cruzeiro contra o Santos teve dois momentos distintos. Se no primeiro tempo, o time foi apático, sem grande movimentação, o futebol de líder do campeonato apareceu na etapa final. Bastaram sete minutos para o time fazer o gol da vitória sobre o Peixe.    O técnico Marcelo Oliveira teve que 'puxar a orelha' dos jogadores no intervalo de jogo. Ele se mostrou insatisfeito com a postura do time e cobrou mudança para o segundo tempo. O que aconteceu.    O capitão Fábio comemorou o resultado e a mudança de postura do time em campo.    "Marcelo conversou firme com a gente. Glória a Deus voltamos de forma diferente, da forma como a gente sabe jogar, pressionando os zagueiros. Precisávamos de uma vitória porque já sabíamos do resultado do São Paulo", destacou o camisa 1.    O atacante Willian também afirmou que a atitude do treinador cruzeirense foi acertada.    “Em nenhum momento a gente pensa que está ganho e acomodado, no meu ponto de vista estava muito quente e isso limita um pouco, porque a gente é uma equipe intensa. O Marcelo cobrou de forma correta, a gente voltou diferente e ligado, conseguimos fazer um belo segundo tempo”, comentou o atacante.    Outro que defendeu Oliveira foi o atacante Marquinhos.    A gente sabe que é corrido, time que quer ser campeão tem que mostrar o que a gente mostrou. Ele (Marcelo Oliveira) é um treinador espetacular, mesmo a gente acertando ele quer que a gente acerta mais. A gente quer vencer sempre. A gente sentiu isso e agora é descansar para pensar no Grêmio", concluiu. 

Leia tudo sobre: CruzeiroRaposapuxão de orelhaVila BelmiroSantosPeixe