Peña Nieto promete falar sobre denúncias que envolvem sua casa

A propriedade em questão fica na Cidade do México e é avaliada em US$ 7 milhões; Peña Nieto disse que dá respostas na próxima semana

iG Minas Gerais | Da redação |

O presidente mexicano Enrique Peña Nieto disse nesse sábado (15) que o governo dará respostas na próxima semana sobre denúncias que apontam que a mansão onde ele mora pertence a uma empresa interessada num contrato bilionário do setor ferroviário.

Peña Nieto disse que seu gabinete fornecerá documentos e informações sobre o imóvel para eliminar "afirmações imprecisas e infundadas" sobre o tema.

A propriedade em questão fica na Cidade do México e é avaliada em US$ 7 milhões. A propriedade, apelidada de "Casa Branca", foi projetada sob encomenda para Peña Nieto e sua esposa, a atriz Angélica Rivera. Documentos obtidos pela imprensa local apontam que o imóvel segue registrado em nome do Grupo Higa, que reúne diversas construtoras.

Uma das empresas do grupo participava de um consórcio, liderado por companhias chinesas, que venceu uma licitação para obras ferroviárias no valor de US$ 3,6 bilhões. Esse contrato foi cancelado no dia 6, após suspeita de irregularidades. O governo de Pequim se declarou "surpreso" com o cancelamento.

O presidente fui duramente criticado no México por viajar para a China e a Austrália, para participar de um encontro comercial e da reunião do G20, num momento de grave crise no país. A sede de seu partido, o PRI, foi atacada por manifestantes encapuzados neste sábado (15). Um dos escritórios foi queimado.

Ao longo das últimas semanas, diversos protestos exigiram respostas sobre o desaparecimento de 43 estudantes no Estado de Guerrero. Os jovens foram mortos e queimados por policiais e traficantes, a mando do prefeito local, segundo as autoridades que investigam o caso. O líder teria ordenado a ação para impedir um protesto contra a candidatura de sua esposa à prefeitura.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave