Molico-Nestlé vence e assume a liderança da Superliga feminina

Campeão paulistas se preparam agora para enfrentar o Camponesa-Minas na quarta-feira

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Molico-Nestlé precisou de apenas 1h27 para bater o Uniara-Afav por 3 a 0 (25/21, 25/17 e 25/20) neste domingo, em Osasco, e assumir a liderança da Superliga feminina de vôlei com nove pontos. Com a terceira vitória consecutiva e nenhum set perdido, as campeãs paulistas seguem invictas na competição e se preparam agora para enfrentar o Camponesa-Minas na quarta-feira, às 19h30, novamente em casa.

A vitória do Molico foi calcada em um verdadeiro paredão no bloqueio – foram seis pontos apenas no terceiro set – que, por consequência, forçou um grande número de erros das adversárias. Eleita a melhor jogadora em quadra, a central Adenízia foi uma das responsáveis pela boa performance na rede do time, que não contou com Thaisa, uma de suas principais jogadoras, contundida.

“A Thaisa é uma peça fundamental para a equipe e tem pontuado bastante nos jogos. Então, quando ela está fora, sinto a responsabilidade de colocar o time para cima e manter o nível de atuação”, afirmou Adenízia. A central foi também a maior pontuadora da partida com 14 pontos, ao lado da oposto Ivna.

O outro destaque do confronto foi a volta da ponteira Mari, que substituiu a cubana Carcaces na equipe de Osasco. Após a boa participação no último campeonato paulista, a gaúcha teve uma atuação decisiva no saque, ataques e bloqueio, dando sinais de que pode ainda voltar à elite do vôlei brasileiro.

“O elenco será importante durante a temporada. Estamos monitorando as jogadoras que estão treinando forte e não podemos deixar que elas percam ritmo de jogo. A Mari fez um bom Campeonato Paulista e hoje era importante colocá-la”, avaliou o técnico do Molico Luizomar de Moura.

Masculino. No primeiro jogo sob o comando do novo treinador Alexandre Rivetti, o São José Vôlei caiu diante do Voleisul-Paquetá Esportes. O time de Novo Hamburgo conseguiu sua primeira vitória em casa, despachando os paulistas por 3 a 0 (26/24, 25/17 e 25/17). A partida marcou o confronto entre os dois classificados da Superliga B do ano passado, vencida pelo São José. 

Leia tudo sobre: voleimolicosuperliga feminina